.



25 NOVEMBRO: DIA INTERNACIONAL CONTRA A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA


A VIOLÊNCIA SOBRE AS MULHERES ENVERGONHA E DIMINUI A HUMANIDADE



A violência doméstica, nomeadamente a violência do género, é uma realidade que envergonha o mundo em pleno século XXI. Em Portugal foram registados, em 2006, segundo a UMAR, 20.595 situações de violência doméstica. Entre as agressões, incluem-se 39 casos de homicídio e outras 43 tentativas. No entanto estes números não revelam toda a realidade pois muitos casos não chegam a ser participados.



Alertas

Se fores vítima, ou testemunha, não hesites em denunciar!

Em caso de urgência liga o 800202148.
Apresenta queixa às autoridades competentes.
Pede apoio à APAV- Associação de Apoio à Vítima
Tel. 707200077 e-mail: apav.sede@apav.pt


Mas não te cales. Calar é ser conivente com o agressor.

ADERE A ESTA INICIATIVA E PUBLICA UM POST DE INDIGNAÇÃO



Nota:
Esta iniciativa partiu da SÃO- http://saobanza.blogspot.com/ com o apoio da Isabel Filipe (autora da imagem) - http://isabelfilipeartdesign.blogspot.com/


32 comentários:

Pata Negra disse...

Eu não só contra a violência doméstica, sou contra toda a violência. A violência doméstica tem a particularidade de ser, por norma, mais silenciosa! Talvez a violência em silêncio seja mais dolorosa e... sem motivos maiores:
- Só bato na minha mulher por duas razões, por tudo e por nada!
(Mau gosto!)
Um abraço doméstico

SILÊNCIO CULPADO disse...

Pata Negra
Se tu dizes que bates à tua mulher não vou à Pala!
Fora a brincadeira concordo que existem outras formas de violência não menos violentas. Mas nós estamos aqui para isso. Para falarmos sobre elas. E para irmos à Pala falarmos tudo o que não falámos ou recordarmos tudo o que dissémos.
Um abraço silencioso

Silvia Madureira disse...

Bela divulgação.

Parabéns!

É para isto que servem os blogues.

beijo

avelaneiraflorida disse...

Silêncio Culpado,

Estaremos Todos!!!!! CONTRA TODO O TIPO DE VIOLÊNCIA!!!!

Bjks

Keops disse...

Olá!
No meu cantinho, na integra o teu post!
Não suporto a violência, mas cada vez mais ela se manifesta. Para além da física a psíquica, para além das mulheres e crianças, espanto, os homens!Infelizmente a APAV não chega a todo o lado, e infelizmente a denuncia não equivale à solução! Mas é preciso incendiar as mentes com a nossa indignação!

Kalinka disse...

OLÁ

Volto a visitá-la
tenho-o feito em silêncio
porque o negro me enche o peito,
Nos meus olhos as lágrimas apago...
Anseio por um pouco de respeito
Quem me conhece...
já me viu sorridente,
com uma ligeireza nas palavras
e no olhar
É isso: Asas abertas!
Voar, preciso de voar
para onde o carinho e a Paz
me acompanhem
Preciso de Amigos/as
que murmurem palavras misteriosas
Que perturbam meu ser como um afago!
É disso que preciso.

Quando a raiva e a dor me apertam no peito, por vezes, desabafo.
Sou Feliz por sentir que ALGUÉM se preocupa comigo.

Beijos.
Excelente domingo, desejo-te.

Isabel-F. disse...

Oi...

sobre o tema...
coloquei o post também aqui:

http://confessionario-do-dilbert.blogspot.com/

um blog onde colaboro.

beijinhos

ALEX disse...

O meu canto não tem imagens mas, mesmo que tivesse, eu não levava essa.
Levo só o texto. Bem concebido e conciso q.b.

Peter disse...

"estes números não revelam toda a realidade pois muitos casos não chegam a ser participados"

É um facto, que se fosse contabilizado, faria disparar os números.
Sobretudo entre as camadas mais desfavorecidas da população, a mulher é obrigada a calar-se, por depender inteiramente do marido.

7 Pecados Mortais disse...

Contra esta causa me debato e apoio a solidariedade demonstrada pela qual me sigo, publicando um post igual. Abraços.

São disse...

GRATISSIMA PELA ADESÃO!
GRATÍSSIMA PELA EXCELENTE COLABORAÇÃO!

Carreira disse...

Olá!
Muito boa noite.
Já me juntei ao grito de alerta.
Publiquei o post no Cegueira Lusa, com a obrigatória citação das fontes.
Abraço,
Carreira

Laurentina disse...

Presente.
Bom domingo
Beijão grande

7 Pecados Mortais disse...

Já que estamos a falar de um tema muito importante aproveito para reverem o post que já tinha feito no meu espaço em Outubro, chamado o Silêncio do medo. Vejam novamente.

Aninhas disse...

Passei por aqui por acaso mas mas gostei muito deste blogue. Parabéns.

Tiago R Cardoso disse...

muito bem, solidário evidentemente.

Alice Matos disse...

Estou contigo no Detalhes e no Pensamentos...

Beijos...

"Aqui fica a minha solidariedade para com todos aqueles que sofrem, no corpo ou na mente, da violência dos que se julgam muito fortes mas não passam de reles cobardes... "

O Árabe disse...

Bela postagem, amiga! Também tentei fazer a minha parte...

Entre linhas... disse...

Um texto muto bem concebido e muito objectivo,infelizmente é horrivel esste tipo de vilolência.
Bom Domigo
Bjs Zita

Mar Arável disse...

Porque na vida humana não há raças

só pessoas

O Puma disse...

ELETodos contra a indiferença

porque um dia o Homem deixará de ser o lobo do Homem

Menina do Rio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Menina do Rio disse...

NÃO!! A qualquer tipo de violência! Quanto á mulher, dizem que tem umas que gostam de sofrer violência, pois se calam... O único jeito de combater é denunciar. Vou contar uma historinha que funcionou. Havia uma mulher que se casou e o marido começou a lhes bater por tudo e por nada. Ela sofreu anos em silencio e todos viam as marcas deixadas por ele. Um dia ela estava no fogão preparando o almoço quando ele chegou já dando-les uma bordoada. Ela simplesmente atirou-lhe a frigideira de oleo quente. Violência gera violência e foi instintivo, mas serviu de lição. Ninguém precisa chegar a isso, basta denunciar.

beijinhos

Peter disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Peter disse...

"ADERE A ESTA INICIATIVA E PUBLICA UM POST DE INDIGNAÇÃO"

Aderi ao teu pedido/sugestão

António de Almeida disse...

-A violência doméstica é uma praga em primeiro lugar, em segundo, um acto de cobardia, por parte de quem o pratica, de quem assiste, e até de quem o sofrendo, o silencia, não raras vezes, omitindo-o, quando a tendência é para a frequência do mesmo aumentar. Até que alguém seja efectivamente condenado, e cumpre prisão efectiva, suspensa não serve, dificilmente veremos a práctica erradicada na nossa sociedade.

topas disse...

ola meu caro


o topas mexe novamente

quanto ao tema do teu poste

http://maistopas.blogspot.com/

condeno

e compreendo que a vida destas molheres não seja facil eo problema é que nao têm laternativa
ccaso

http://maistopas.blogspot.com/


decidão denunciar a sua fida fica ainda mais complicada

MIMO-TE disse...

Acabar com todo o tipo de violência, incluindo a verbal, a psicológica, enfim qualquer tipo.

Denunciar sempre!

Mimos meus

São disse...

Quando puderes passa por lá, sim?
Abraço apertado.

quintarantino disse...

Um homem que precisa sequer de levantar a voz para convencer uma mulher da justeza das suas posições, já é fraco homem. Imagine-se agora os que levantam a mão.

JOY disse...

Minha querida amiga,

Atrasado , mas claro que vou publicar ,é uma causa justissima .
Numa mulher não se bata nem com uma rosa . Sou contra qualquer forma de violência .

Um beijo
JOY

Dalaila disse...

Já assisti a cenas surreais... e o silêncio manteve-se.
Algumas denunciaram, e ainda foram maltratadas na polícia...
olha sei lá, choca-me, custa-me arrepia-me, de quantos casos serão silenciados todos os dias....

Beijinho