.



Ser velho em Portugal significa ser pobre

«As escolas deviam dar aulas de gerontologia aos jovens para explicar lhes que "ser idoso não tem de ser um fardo" e educá-los para uma velhice activa, defende uma especialista em políticas sociais, lembrando que já existem 112 idosos por cada 100 jovens.»

Esta é uma das sugestões lançada na Conferência: “Demografia e Políticas Sociais", organizada pelo Centro de Administração e Políticas Sociais do ISCSP/UTL e Associação Portuguesa de Demografia (APD).
Efectivamente, há muito que a pirâmide de idades se vem invertendo, afunilando na base e alargando no topo. O número de idosos tem vindo a aumentar significativamente face à taxa de natalidade que tendencialmente tem vindo a baixar. O aumento da esperança de vida é uma conquista civilizacional apreciável, sustentada, em grande medida, pela melhoria dos cuidados de saúde.
O passo que falta dar é na promoção da melhora da qualidade de vida dos idosos. É urgente, como refere a Organização Mundial de Saúde (OMS), estimular o envelhecimento activo e desmistificar os estereótipos erroneamente associados a uma fase da vida dos indivíduos que é necessariamente diferente, mas que não pode nem deve ser encarada como algo de repugnante. De facto, parece-me que a Escola poderá desempenhar uma missão de charneira no desenvolvimento e promoção da solidariedade intergeracional.

52 comentários:

fotógrafa disse...

120 anos do nascimento de Fernando Pessoa

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.
Fernando Pessoa

Bom fds

Arte Autismo e www.arteautismo.com disse...

Oi Lídia, este é um bom tema , porque o nosso planeta está ficando velho.
O que me dá medo diante da velhice é os valores que as pessoas dão a juventude,a beleza a energia produtiva própria dos jovens.
O que da medo é falta de tratamentos de saúde para o idoso , o que dá medo é o preconceito contra o idoso.
O que dá medo é o valor das plásticas , que as vezes não rejuvenecem, mas nos tornam um seres inrreconhecíveis.
Eu não vejo a velhice como término, mas como um recomeçar com características próprias.
Aceitemos esta fase da vida como uma dádiva , e vivamos ....
Beijos.
Ray

Silvia Madureira disse...

Olá:

De facto penso que a Escola poderia ter um papel mais activo nesta temática e ....também em outras...Infelizmente a Escola vive uma fase de confusão, onde reina a confusão...havendo esquecimento daquele que é realmente o seu papel acima de todas as intrigas...educar.

De facto penso que esta é uma fase da vida na qual se deveria investir mais...bons lares ou ...melhores que os actuais e ...apoio...muito apoio a todas as pessoas que se encontram nesta fase de vida.

beijo

O Profeta disse...

Sou!? Serei apenas um desalinhado?
Pensador fugitivo ao agreste sonho
Uma pedra pensante no meio da ilha
Meio Homem, meio Arcanjo, um ser bisonho


Convido-te a navegares esta vaga de sentires


Bom fim de semana


Mágico beijo

abelhinha disse...

Um bzummmzummm da abelhinha,que espera que este fds seja cheio de sol,flores e muito mel para adoçar as nossas vidas..
bjo

Å®t Øf £övë disse...

Lídia,
Parece-me que para se ser pobre em Portugal, e da maneira que as coisas estão, já não é preciso ser velho.
Bom fds.
Bjs.

Jeff disse...

Olá ...

Post super educativo.

A temática envelhecimento me traz grande interesse e estuo sempre pronto para abordar qualquer tema no que diz respeito a todo esse processo. (seja ele físico, psiquico ou social).

Vc tocou em uma questão super certa ... hj envelhecer é visto como fado e muitos jovens se sentem mal ao saber que irão um dia passar por essa fase. Já soube de casos de depressão e até suicídio.

Existe uma parcela de culpa realmente por parde educacional, até porque isso não é respossabilidade e não vem da educação doméstica. As escolas e o próprio governo deveriam atentar para isso, pois no dia-a-dia (e isso é visto na nossa história), tudo que é velho, que não tem mais uma produção efetiva é considerado rui e não presta (efeito tbm da industrialização).

Tipo, estou fazendo uma pesquisa, usando levantamento para analisar a situação de violência contra o idoso e o fato da população mudial esta envelhecendo cada vez mais, aumenta o indice de violência. As pessoas realmente não estão preparadas para isso.

Depois de ter feito essa comentário, gostaria até de solicitar uma ajuda sua, pois a pesquisa é uma monografia para consclusão de curso. Caso possa me ajudar, passa lá no meu blog e deixa um post. ok?

abração e tenha um ótimo final de semana.

Menina do Rio disse...

Olha Lídia; ser velho não só em Portugal, mas acho que em qualquer lugar do mundo, é complicado. Porque parece que a sociedade criou um universo jovem, onde o velho fica relegado e dependente. Sem contar que antes eles ficavam sob a proteção dos filhos e hoje em dia os filhos estão individualistas e mal tem tempo para si. Estamos mudando pra pior.

É sempre uma delícia vir aqui, tomar um cafezinho contigo e papear.

Tem um ótimo final de semana minha querida

Beijos

amigona avó e a neta princesa disse...

Amiga Lídia acho que deixei aqui um comentário mas não o vejo!!! Beijos e boas férias!

Hermínia Nadais disse...

Gostei muito do texto. Se a infância e juventude aprendesse a ver com outros olhos a terceira idade, como o mundo seria diferente!... Em vez das críticas maldosas e descabidas assistir-se-ia a um aproveitamento e adaptação das aprendizagens efectuadas o que poderia ser uma enorme mais valia para a juventude.
Muitos textos... como este!

Zé Povinho disse...

A experiência de vida e o respeito pelos que nos criaram nem sempre é uma realidade que se traduza no quotidiano. Velhos são os trapos, e o que alcançámos não foi só à nossa custa, porque muito foi adquirido com o esforço de outrem.
Povos sem referências, e falta de memória, são um desastre a curto ou a médio prazo. Todos somos um somatório de experiências e de memórias, que quando ponderadas evitam muitos erros.
Respeitemos os nossos maiores, se queremos o respeito dos nossos vindouros.
Abraço do Zé

Compadre Alentejano disse...

Nos idosos, a melhoria económica não acompanhou a melhoria das condições de saúde. Assim, os idosos vivem mais tempo, mas sofrem mais, pois os aumentos da pensão não acompanha os aumentos do custo de vida.
Os jovens deviam de pensar que, amanhã, serão eles os idosos...
Beijinho
Compadre Alentejano

Mário Relvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O Árabe disse...

Não só em Portugal, cara amiga... infelizmente. É difícil conscientizar o jovem que a velhice é o destino de todos nós. Boa semana!

José Miguel Gomes disse...

Num mundo em que ser jovem é a ambição de jovens e velhos, urge saber envelhecer sabiamente (com pleonasmos incluídos).

Fica bem,
Miguel

Pata Negra disse...

Desde logo oferecendo cursos profissionais nessa área.
Um abraço - estou curto!...

Olhos de mel disse...

Oie minha amiga linda! Aqui no Brasil é a mesma coisa. Não existe o menor respeito com idosos.
Boa semana! Beijos

São disse...

Boa sugestão!!
Tudo de bom.

luis disse...

Si. Completamente de acordo.

M.M.MENDONÇA disse...

Ah, o texto é do amigo Carreira. A Lídia não voltou ainda. Oxalá tudo lhe esteja a correr bem.

Relativamente a este texto digo que gostei muito desta chamada de atenção simples e objectiva. Enquanto não se promoverem comportamentos cívicos intergeraciocionais a humanidade será um todo fracturado e fracturante e é na escola que esses comportamentos têm que ser desenvolvidos.

meg disse...

Lídia,
Honestamente não li, mas não quis deixar de te vir dar um abraço.
Mas o título do post está mais que certo.
Vou tentar ler-te no telemóvel.
Um abraço

ManDrag disse...

Salve!
Eu diria que a Escola deveria ser o elemento central da nossa sociedade (seja qual ela for), pois só com uma Boa Educação se conseguirá um bom tecido social, capaz de providenciar um bom viver para todos os seus elementos.
O principal cuidado e empenho de governantes e governados deveria ser o de cuidar em melhorar e desenvolver a ESCOLA.
Salutas!

osátiro disse...

A Europa está a caminhar para o abismo.
Precisa urgentemente de políticas de apoio efectivo à natalidade; e de sensibilidade para os idosos.
É um crime como são abandonados pela sociedade, pelo Estado e às vezes pela família.
No interior deserto-e em muitas zonas suburbanas-são os centros paroquiais ligados à Igreja Católica quem lhes fornece as refeições, os lava-e quando são acamados bem q precisam- lhes dá os medicamentos, os leva ao médico.
Tanto egoísmo há na sociedade, e tão pouca fraternidade.

José Miguel Gomes disse...

Significa não ser...

Fica bem,
Miguel

fotógrafa disse...

Neste primeiro dia de verão,venho desejar a todos, um fim de semana radioso, e para os do Norte…BOM FDS prolongado, com o São João a caminho…
abraço

Michael disse...

O título não deixa de ser curioso. Realmente só o pobre é velho. Os que podem têm clínicas de rejuvenescimento, alimentação adequada, fazem parte da elite. Ainda têm poder e não são sobrantes.
Porca miséria!...

abelhinha disse...

No primeiro dia de verão,a abelhinha andou a voar pelos pomares dos seus amigos,para lhes enviar um bzummzumm e desejar um finm de semana colorido!

Odele Souza disse...

Olá Lídia,

Lendo teu post e como sempre faço também os comentários, concordo com o que diz Ray: Existe uma supervalorização da juventude. E os velhos, os nossos velhos, quem os valoriza? São tão importantes quanto as crianças e os jovens. É preciso que se olhe mais para os idosos e que lhes possibilitem ao fim de suas vidas, uma dignidade mais do que merecida.

Um beijo Lidia.

musqueteira disse...

... com Portugal a envelhecer desta maneira... qualquer dia então e, nessa prespectiva seremos um fardo para a Europa;)

René disse...

Lídia
Aguardamos o teu regresso às lides da blogosfera e a tua presença entre os amigos.
Para já fica um abraço apertado.

AJB - martelo disse...

a sociedade civil tem que se preocupar com este e outros problemas afincadamente e tão simplemente porque o Estado falha nas suas obrigações; uma boa forma de alterar o estado desta realidade é tambem conseguir alterar os "maus hábitos" dos politicos que tão mal nos representam...punindo-os e denunciando-os publicamente.

Menina do Rio disse...

Boas, estas tuas férias!
Te deixo um beijo

Joseph disse...

Os velhos que são pobres além de não terem uma velhice condigna transformam-se num fardo para a sociedade egoísta e para os governos que só vêem cifrões.


Lídia
Desejo que as férias continuem a ser férias. Aguardamos-te como sempre: com muita amizade.
Beijos

ABEL MARQUES disse...

As realidades são diferentes consoante os direitos e garantias dos cidadãos.
Ser velho e pobre é complicado porque o processo de envelhecimento exige a arregimentação de recursos que paradoxalmente diminuem devido a pensões e apoios que falham.Os governos têm que dar uma maior atenção aos cidadãos destas faixas etárias.

Lídia, desejo que estejas a ter aquelas férias que mereces.
Beijos

ANTONIO DELGADO disse...

Mais do que ser pobre é ser "Niguneado". expressao espanhola que manifesta o desprezo que se dá a alguém. Desde muito cedo convivi com idosos ( os meus avós e meus tios) e tinha um enorme apreço por eles dado que eram uma fonte de informaçao e contavam-me muitas histórias. Nessa altura ainda nao existia a segurança social para os idosos e dela se encarregava a familia. Conheço essas vivencias urbanas que tentam ocultar e desprezar as pessoas com mais idade subrtaindo-lhes tudo...até a dignidade de serem idosos.

um abraço
António

Robin Hood disse...

Vim por aqui, eu que sou pobre e por isso velho, eu que sobro no trabalho e no dinheiro e vejo o amanhã com inquietação.

amigona avó e a neta princesa disse...

Tenho saudades de ti mas fico feliz por estares de férias...beijo amiga

Luma disse...

Acho que é uma tendência mundial. Os casais diminuiram o números de filhos e os filhos desses casais não querem filhos.
Uma pesquisa recente mostrou que grande parte dos casos de violência e maus-tratos contra idosos são cometidos por pessoas próximas à vitima – o vizinho, o amigo e, principalmente, os seus familiares.
Penso que as escolas não são responsáveis pelos valores que adquirimos durante a vida e que pesa o respeito aos mais velhos, isso vem de berço! As famílias precisam resgatar esses valores. Beijus

C Valente disse...

Infelizmente uma grande verdade, que muitos não querem ver, e os governantes criam esmolas
Saudações amigas

Menina do Rio disse...

Lídia, eu sei que tens tuas razões, teu tempo e tantas coisas, mas já sinto falta de vir aqui e não ver teus gritos de alerta. Quando puderes, querida; guardei uma fatia de bolo pra ti lá em casa. Já escondi no freezer pra ninguém comer, viu?

Um beijinho pra ti com meu carinho e amizade

Olhos de mel disse...

Olá, passando para lhe ver e desejar um bom fim de semana! Beijos

fotógrafa disse...

Um fds cheio de calor,alegria e harmonia…


A ave corre feliz pelo ar,
O pensamento corre veloz pelo firmamento,
Vôo igual, mas diferente,
Vôo tranquilo e feliz!
Pois tudo ela faz por amor,
E o nosso pensamento porque quiz!!!

(Euzinha)

Odele Souza disse...

Passei para ver se já tinhas voltado de tuas férias. Aproveita e descansa bastante.

Beijos.

Marreta disse...

Está em marcha a preparação da IV GRANDE FARRA BLOGOSFÉRICA. Inscreve-te! Contribui para o PIB, promove a produção nacional! Junta-te à confraria do barril!
Saudações do Marreta!

P.S.: eu volto!

Cidadão Kapa disse...

Essa educação, como qualquer outra, começa em casa. Se pensarmos também em termos economicos (e temos sempre que o fazer) o envelhecimento e "empobrecimento" da população é gravissimo. Nem sequer sabemos aproveitar a experiencia.

Teresa Durães disse...

após a segunda guerra importá-mos os valores dos EUA em relação à terceira idade: que não presta.

Robin Hood disse...

Lídia
Tardas mas nós esperamos-te. Ainda não sou velho mas como sou pobre...

abelhinha disse...

Hoje é terça feira, meio da semana e a abelhinha por aqui andou a recolher algum nectar,para digerir e fabricar os favos que irá distribuindo pelos amigos…
bzummmzummmm

O Guardião disse...

Passei para ver se tinha novidades por cá, mas ainda não é desta.
Espero que esteja tudo bem.
Cumps

Arnaldo Reis Trindade disse...

Esperando novidades,

e quanto ao sumiço, pretendo voltar a ativa e ajuda-los no que for preciso..

abraços

amigona avó e a neta princesa disse...

Abraços...abraços e saudades...

notyet disse...

Um texto interessante a que não daria titulo tão assertivo.