.



A DIGNIDADE ANIMAL













Se todo o ser humano tem direito à sua dignidade também aos animais deverão ser-lhe reconhecidos idênticos direitos. A vida e as suas realizações naturais, ou socializadas, têm que merecer respeito daquele que, arvorando-se em Rei da Criação, tem em certas manifestações de carácter, características inferiores aos de muitas espécies que subalterniza.

Se observarmos como os animais se organizam em grupos, como muitos respeitam os mais fracos e como revelam sentimentos profundos, chegaremos à conclusão que chamar animal a certas pessoas é ofender muitas destas espécies. Sem pretender identificar neste texto espécies que respeitam os companheiros e lhe são fiéis, que choram os seus mortos e protegem as suas crias mesmo arriscando a própria vida, remeto para o conceito de fidelidade e reconhecimento as características duma larga maioria dos quais muitos só são predadores para garantirem a sobrevivência.

O respeito pelos animais é pois um indicador relevante do estádio de desenvolvimento das sociedades e dos Países e um princípio de autodeterminação do Homem como ser evoluído e superior.

Hoje não vou falar de casos tristes de pessoas que maltratam, de regras que não se cumprem no abatimento de animais para consumo e de todo um conjunto de fragilidades que nos demonstram que até à evolução há ainda um longo caminho a percorrer.

Hoje tenho boas notícias e é sobre elas que me vou debruçar.

A Assembleia Municipal de Sintra acaba de proibir, em sessão plenária, touradas e espectáculos de circo com animais em todo o concelho seguindo assim o exemplo de Viana do Castelo, que foi o primeiro Município a dar um passo no sentido de ser anti-tourada seguindo de Braga e de Cascais.

Por tudo isto o Presidente da Associação Animal Miguel Moutinho considera que o ano 2009 está a ser absolutamente histórico para o progresso político da protecção dos animais em Portugal ao fim de muitos anos de luta sem resultados visíveis.

Porém, e para que se perceba o quanto a política interfere na ética, importa referir que segundo uma sondagem da responsabilidade daquela Associação Animal, a proibição das touradas tem uma adesão de mais de 60% a norte do País enquanto a sul existem fortes redutos de resistência a esta proibição nomeadamente em Municípios do Alentejo.

Nesta conformidade não será de estranhar que o PCP tenha votado, no plenário da Assembleia Municipal de Sintra, contra uma medida tão progressista e de tão grande alcance.

É que progresso, progresso, mas não me levem os votos!.... E quando as coisas assim se passam, quando se medem os interesses e se fazem que eles se sobreponham aos valores que devem ser defendidos, dificilmente se caminhará com toda a credibilidade necessária.




35 comentários:

elvira carvalho disse...

Absolutamente de acordo. Deviam ser proibidos em todo o país. Porém quando um país não respeita o seu passado, simbolizado pelos velhos, nem o futuro simbolizado pelas suas crianças, como vamos querer que respeitem os animais?
Um abraço e bom fim de semana

R. Rudoisxis disse...

Não comento o texto porque me dói fazê-lo, no entanto tiro o meu chapéu à assembleia municipal de Sintra e outras que eventualmente já ou no futuro venham a tomar medidas semelhantes.
Aos que votaram contra ,arranco-lhes o barrete vermelho manchado de sangue que lhes cobre os olhos para que possam enxergar o sofrimento animal.
Perante ti amiga, curvo-me numa vénia por teres publicado este texto e dou realce a progresso, progresso, mas não me levem os votos!.... .

O Profeta disse...

E a estupidez dos homens tem destas coisas...


Doce beijo

A.S. disse...

Sinto verdadeira repulsa por estes actos de pura selvajaria!!!


Beijos!

São disse...

Sempre detestei todas as formas de abuso sobre animais: circos, touradas, experiências científicas, zoos, ...

Um bom fim de semana, amiga.

Angela Guedes disse...

Oi, Lídia!!!
Concordo com seu texto,o sofrimento destes animais é muito grande.
Bom fim de semana.
Angela

António de Almeida disse...

Sou aficionado e não criminoso, gosto de tourada e vou assistir a espectáculos com alguma regularidade, além das largadas na Moita, Montijo e Alcochete. A maior parte das localidades que proibem a tourada nem sequer têm praça de touros, fala-se agora no Porto onde não existe uma corrida há mais de 50 anos.

Pata Negra disse...

Calma aí, nós também somos animais e, esse facto, não terá termo por decreto. Já não temos a crueldade do público do Coliseu de Roma mas ainda nos falta muito para sermos todos vegetarianos!
Um abraço de quem sente arrepios quando as árvores tombam

Agulheta disse...

Estou absolutamente de acordo,nunca gostei de ver o que fazem aos pobres dos animais em prol da diversão de alguns,os animais fazem parte da companhia do homem,como podemos deixar fazer a eles o que não gostariamos de fazer a nós próprios. em Vina a praça de touros,vai ser feita algo ligado à cultura,e todos os lados deviam fazer o mesmo,quanto aos circos igual.
Beijinho bfs

manuel marques disse...

Os animais são pessoas, como nós somos animais .

Bom fim de semana querida amiga.
Um abraço.

Maria João disse...

Lídia

Realmente, neste, como em outros aspectos da nossa sociedade, é mesmo assim que as coisas se passam. Os interesses sobrepõem-se quase sempre aos valores.
É um problema ético grave que resulta de um desenvolvimento moral e social completamente distorcido em que os interesses são cada vez maiores e regem a vida da maior parte das pessoas e os valores são cada vez menos importantes e mais banalizados.
Alguns felizmente, vão repondo a verdade e o verdadeiro lugar das coisas para que os verdadeiros "animais" não transformem o mundo numa selva de predadores!

Um abraço

Zé do Cão disse...

Gostarei eu, de alguma parte de touradas? As pegas ? o Capear? A morte do touro? O Picadeiro?
Não não gosto de nenhuma dessas cenas e até à bilheteira tenho asco.
Considero absurdo que nos Açores fosse agora reavivado corridas de picadeiro. (sinceramente não sei se é assim que se chama). Coisa barbara.
Como sempre a minha amiga está sempre na primeira linha na defesa dos indefesos.
bj

aDesenhar disse...

Sou e vivo numa região do país onde as touradas são simplesmente ignoradas porque não fazem parte das tradições locais e ainda bem.
Este meio de entretenimento sádico passa acima de tudo por uma revolução de mentalidades e quando se apregoa a manutenção de postos de trabalho e ou a própria raça do touro que é criado apenas para ser toureado, não serve de desculpa.
Há profissões que já desapareceram,
outras tantas vão pelo mesmo caminho e
a tauromaquia não foge a regra e já devia fazer parte dos museus porque os tempos que correm já não se compadecem com um determinado marialvismo bacoco e absurdo.
Charles Darwin se fosse vivo teria concerteza uma palavra a dizer sobre esta carnificina medieval.
:-)

abraço

lua prateada disse...

Inteiramente de acordo amiga, foi uma das muitas coisas que sempre me revoltou, nunca pode ver uma tourada é a coisa mais deprimente desumano e me pergunto: como pode um recinto tão grande se encher para assistir a um espectáculo tão macabro.
Bfs. Beijinho prateado

SOL

Alexa disse...

Lídia
Fico bastante contente por morar no conselho de Sintra. E deste ser dos primeiros a abolir as touradas e circos com animais.Sempre me horrorizou o sofrimento ,tanto com pessoas como com animais.
.Parabéns ao Seabra.
Agora os outros é venham os votos e depois o progresso
beijos

Maria Faia disse...

Querida Amiga,

Passa pelo Querubim. Tens lá algo à tua espera.

Um beijo amigo, com votos de Bom Fim de Semana,

Maria Faia

luzdeluma disse...

Lídia, os políticos oportunamente para salvaguardar seus interesses, costumam misturar política partidária com política social. O homem 'moderno' precisa educar o seu 'eu' selvagem, canalizando para ações que beneficiem o ser 'humano' de forma global. Parabéns ao município de Sintra pelo avanço!! Bom fim de semana! Beijus

tagarelas-miamendes disse...

Ola Silencio Culpado- Tao bom ouvir uma boa noticia, neste emaranhado tragico/negativo noticioso.

Jorge P.G disse...

Os interesses nojentos partidários acima de qualquer bom passo na cultura da ética sempre me fizeram mantyer-me aquilõmetros dos Partidos Polícos. Se outros motivos não tivesse, e tenho muitos, só esta hipocrisia de que os políticos profissionais são veículos ambulantes me faria afastar deles e tê-los em muito fraca consideração.
APLAUDO VIVAMENTE os municípios que por fim estão a dar os primeiros passos no sentido de tornar a sociedade portuguesa mais culta e moderna.

Há muito tempo que defendo a ideia de que a cultura e o desenvolvimento de um povo se vêem pela forma como trata os direitos dos animais, nossos irmãos.

UM ABRAÇO, Lídia.

Jorge P.G disse...

As minhas desculpas pelas gralhas de dactilografia. Continuo sem corrigir o meu péssimo vício de não reler o que escrevo.

Odele Souza disse...

Lídia,

Esta realmente é uma boa notícia: A proibição das touradas. É um passo à frente no respeito aos animais, que muitas vezes são superiores aos humanos em sentimentos e em tantas outras coisas. E realmente, chamar alguns seres humanos de animais, é uma ofensa a estes.

Um abraço amiga.

sideny disse...

Lidia

Detesto touradas.

Ainda bem que foi proibido ai em sintra a proibiçao delas.

Quanto ao circo, existe o circo do solei, porque nÂo lhe seguimos o exemplo.

beijinhos

LopesCa disse...

Temos de evoluir e não é com actos barbaros que vamos melhorar :S

maria disse...

Aqui se pode encaixar perfeitamente a discução sobre o conceito de racionalidade

quem são os animais irracionais?

obrigado pelo tema

abraço apertado

JAMES disse...

Obrigado pela visita em meu blog e, principalmente pelas lindas palavras que somente pessoas sensíveis podem se expressar...um abraço e volte sempre!!




Cena lamentável, que um dia haveremos de justificar, com nosso criador!!

Maria Emília disse...

O Concelho de Sintra ao qual me orgulho de pertencer está de parabéns por esta iniciativa.
Um abraço,
Maria Emília

mfc disse...

São as incongruências (ou não...) dos nossos políticos!

Dr. Mento disse...

Sintra proibiu as touradas. É bom, mas quantas praças de touros existem em Sintra? Ah, pois...

Cascais também já as proibiu, mas, assim como quem não quer a coisa, depois de demolir a velha praça que não mais irá ser reerguida.

Um dia destes, imagino que Faro também vá proibir. Sim, mas Faro tem uma praça de touros... ou uma coisa assim parecida, que não é usada há muitas décadas e que está na mais completa ruína.


Agora, o que eu gostava mesmo era de ver este tipo de posições em Lisboa, Vila Franca de Xira, Almeirim, Barrancos, Alcochete...

VANUZA PANTALEÃO disse...

Lídia, minha amiga!
Esse é um tema que sempre me causou, desde os primeiros anos de vida e conscientização do bem e do mal, uma enorme inquietude.
Certa vez, entre tantas aberrações de que já tive notícia contra os nossos irmãos animais, assisti a um documentário sobre o "treinamento" dos elefantes de carga na Índia. É estarrecedor!
Com certeza, não somos seres evoluídos, apesar de todo o nosso "progresso" tecnológico e científico...sinto mesmo que, dificilmente, chegaremos lá.
Obrigada pela sua amabilidade em visitar-me e uma semana de muitas reflexões que só nos acrescentam!!!Beijosssss

SILÊNCIO CULPADO disse...

Dr.Mento

As touradas e os circos com animais foram proibidos nos concelhos de Sintra e Cascais.
Claro que não são dos concelhos mais emblemáticos no que concerne a touradas mas, mesmo assim, não ofusquemos o valor da medida. A Associação Animal considera que 2009 está a ser um ano de ouro por haver coragem para estas proibições e porque atrás destes concelhos outros virão. Agora esses concelhos que mencionas tenho sérias dúvidas que venham a ter medidas semelhantes nos próximos anos.Interesses, amihos, interesses.


Abraço

Fatyly disse...

Não gosto de touradas nem de circo e muito menos do "espectáculo horrível da tradicional matança do porco".

e outras câmaras irão aderir.

Beijos e um bom dia

amigona avó e a neta princesa disse...

Minha querida Lídia fico contente pela medida principalmente pelos animais de circo visto que touradas não havia...aplaudo e sei que não é estranho à equipa veterinária do canil - a minha doce amiga xana - ...sabemos que noutros locais vai ser muito difícil mas o importante é não desistir...quanto à força que votou contra lamento, não sei os argumentos,se lá estivesse (e já estive alguns anos)eu votava a favor!...beijos amiga...

Céu Vieira disse...

Olá amiguinha,eu também detesto touradas, circos e tudo o que maltrate os animais. Eles são nossos irmãos de criação. Concordo com o Jorge P. G. a cultura e o desenvolvimento de um povo vê-se na maneira como se tratam os animais. Está escrito na Biblia Sagrada: "Os justos cuidam bem dos animais mas os malfeitores são cruéis" Está no livro de Provérbios capítulo 12 e versículo 10
Lutemos todos pela dignidade dos animais
Beijinhos amiguinha

martelo-polidor disse...

se calhar até é ridícula a forma como gosto da minha Rosinha, a minha gatinha de 8 meses...

gaohui disse...

If ordering from an online ed hardy Clothing store, she should either have tried ed hardy sale the garment on in a store somewhere ed hardy or she had better be buying ed hardy UK from a vendor with a great return ed hardy cheap policy. Buying from an ed hardy Clothes online vendor has its risks and ed hardy store they should be understood. The edhardy.com upside is that online stores christian audigier sale tend to have a large selection ed hardy dresses of clothing to choose from. The ed hardy Polos bad news is they can be more ed hardy sandals expensive, or the cost of shipping and handling ed hardy Jackets can offset any cost savings she might have enjoyed.