.



PENA LEVE PARA MULHER QUE TENTA MATAR O FILHO DE 50 DIAS?

O caso foi descoberto no final da semana passada. A mulher foi presa na passada quarta-feira, depois de um homem, que se dedicava às ciências ocultas, a ter denunciado às autoridades. Contou que aquela lhe pedira um “serviço especial” que passaria por provocar a morte do filho recém-nascido de forma a que o bebé parecesse que morrera por “morte súbita”, pois só assim a mulher conseguiria omitir ao marido que tivera um caso extraconjugal com um indivíduo africano. O homem não aceitou. Contou tudo à Polícia Judiciária que, a par com o Ministério Público, decidiu prender a mulher. Embora a situação não se afigurasse fácil, já que diversos juristas entendem que os actos preparatórios de um homicídio não são crime. Por estar em causa a vida de uma criança, a Polícia Judiciária avançou para a operação. Prenderam a mulher e apresentaram-na a tribunal, para ser ouvida em primeiro interrogatório judicial. Onde o juiz lhe aplicou como medida de coacção, além do termo de identidade e residência e apresentações periódicas no posto policial mais perto de casa, a proibição de contactar com o filho.Já no hospital, para onde a criança foi levada, os médicos verificaram que apresentava elevados níveis de calmantes. O que poderá ter sido provocado por ingestão directa de fármacos impróprios para criança. Diversas análises ainda estão a ser feitas ao bebé. Que continua internado e a custódia provisória está para já entregue à unidade hospitalar, onde o recém-nascido ainda se encontra em recuperação. Porém a pena a que a mãe está sujeita poderá ser bastante atenuada a confirmarem-se os pressupostos enunciados na postagem seguinte.
Fonte. Correio da Manhã 28-08-07

5 comentários:

NÓMADA disse...

Realmente a lei portuguesa é muito desproporcionada. Então queriam aplicar ao sargento Luís Gomes 6 anos de prisão efectiva por não querer abrir mão da filha que criou desde os 3 meses e pessoas que contratam outras para matar ficam em liberdade? Com pena leve?

NINHO DE CUCO disse...

O ego das pessoas é terrível. Para não enfrentarem as consequências dos seus actos vão ao ponto de matar, ou mandar matar. Para mim a diferença não é grande mas, pelos vistos , para a justiça é.

Crítico disse...

Choca-me que o ser humano desça tão baixo.
Uma mãe que pretende matar um filho!!! Haverá crime mais hediondo do que esse?!

Pascoalita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pascoalita disse...

Muito haveria a mudar nas nossas leis, mas por estranho ou incoerente que pareça, chego a desejar que as desactualizadas se mantenham, pois sempre que se intruduzem alterações e por mais incrível que pareça, é sempre no sentido de beneficiar os infractores.