.



GOVERNO PRECISA DE UMA OPOSIÇÃO FORTE


Um Governo precisa de uma oposição forte e estruturada, porque, senão, o Governo pode dizer que não há alternativa e que pode fazer o que quiser.


Mário Soares

18 comentários:

David Alves disse...

Mesmo com uma oposição forte e estrutura o governo pode sempre fazer o que quer...é no que dão as maiorias absolutas.

João Rato disse...

O Cunhal retirou-se no tempo certo, o Salazar mandou-se duma cadeira abaixo e este senhor? Continua por aqui?!
Hoje viu-o na televisão a dizer que não disse e a exigir de Menezes uma oposição que faça o governo governar bem, uma oposição boa para o PS. Ó Menezes não vás nessa, para desgraça já nos basta o Sócrates!

J.G. disse...

Essa é uma meia-verdade. O país precisa de uma oposição forte, para que o governo não faça o que bem lhe apetece.
O Governo só necessita dessa forte oposição se quiser governar bem...o que não me parece ser o caso do actual. Já perdi essa esperança, francamente.

Um abraço.

NINHO DE CUCO disse...

O governo não quer uma oposição forte, isto é, não quer que seja forte uma oposição mesmo oposição. O que quer é um faz de conta contrário que legitime o que lhe apetece fazer.

Mac Adriano disse...

"... e que pode fazer o que quiser". A prova de que Soares tem razão é que o governo está precisamente a fazer o que bem lhe apetece. Mas a culpa é da oposição? Não, é dos eleitores, que deram maioria absoluta àquele energúmeno do Aristóteles (ou Sócrates, ou lá o que é).

Tiago R Cardoso disse...

Discordo, o governo precisa é de uma população forte, com opinião e vontade de por em causa as opções que são tomadas, pelo o que temos visto não me parece que seja as oposições, a trabalhar no assunto. Os partidos estão cheios de lobis, que tentam defender os seus interesses, por isso nunca um partido politico estará 100% independente para fazer a oposição correcta.

NÓMADA disse...

Uma oposição forte terá que passar por ser uma oposição interventiva, capaz de mobilizar e pôr em causa as decisões tomadas a nível governamental. Não me parece que seja isso que o PS quer.

Quintarantino disse...

Mário Soares teria razão se nós, a famosa sociedade civil, tivéssemos uma noção muito mais interventiva da cidadania.
Comodamente reagimos quando a acção dos poderes (e anda tudo preocupado com o Governo, senhores, mas eu pergunto e os outros? as câmaras e as juntas de freguesia?) nos atinje a nós ou à nossa corporação, mas quando é no vizinho do lado é a ladaínha do costume... é bem feito...
Alguns dos que azedamente protestam quanto á maioria absoluta do PS também hão-de ser dos que sucessivamente deram a maioria absoluta a Cavaco Silva, mas que depois não os tinham no sítio para se assumirem.
O que eu sei é que este País necessitaria de estadistas, não de políticos. Mas esses, infelizmente, parece-me que não existem.

O Profeta disse...

Este governo precisa de uma reestruturação completa...


Doce beijo

sol poente disse...

Precisamos de um País em que possamos acreditar nos nossos políticos e nas nossas instituições. Não nos podemos arredar do que está a acontecer. Por isso façamos ouvir a nossa voz e não baixemos a cabeça vencidos.

Meg disse...

Não sei francamente onde isto vai parar... nem governo, nem oposição.
Que nos resta?
O resto são só "bocas e palpites". Há pessoas que têm de "fazer prova de vida".E temos que cheguem.

Beijinhos

martelo disse...

mais do que justificar a "legitimidade" este ou qualquer outro poder tem que ter um contra-poder, espécie de braço contrariador dos exageros e das vozes caladas...e das injustiças, das prepotências mascaradas de coerência...estes gajos são perigosos, lamento...

Pascoalita disse...

Recuso-me a escrever o que quer que seja com este personagem aqui. Sou alérgica eheheheheh

O Profano disse...

Vindo de quem vem, é estranho este recado para a oposição...

bjs

SILÊNCIO CULPADO disse...

Não está em causa o simpatizar-se mais ou menos com o autor da frase. Particularmente gosto de me distanciar de conotações para procurar questionar o mais livremente possível. Entendo que esta frase deve ser questionada por todos nós pela realidade presente e pela necessidade de repensar o futuro.

Crítico disse...

Ora aí está. Muito bem dito. E a nossa oposição forte é que não é. E não vejo solução a curto prazo.

DS disse...

A liberdade de um país é sempre medida pela força das oposições políticas!

Dalaila disse...

este governo precisava de deixar de o ser... pelo menos desta maneira