.



FALSA LIBERDADE

Ninguém é mais escravo do que aquele que se considera livre sem o ser.

Goethe

24 comentários:

J.G. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
J.G. disse...

Esta citação contém uma verdade, mas vinda de Goethe...
Goethe foi um homem bem nascido e educado, foi advogado, chegando mesmo a exercer cargos políticos de relevo em Weimar, onde era o principal conselheiro do duque de Saxe-Weimar.
Assustado com a Revolução Francesa, por exemplo, Goethe terá realmente proferido esta frase mas também esta outra que aqui deixo:"O direito de expressão é o princípio e o fim de toda a arte."

Um abraço.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Tens razão J.P. mas o que conta é a frase. É que se formos aos exemplos dos pregadores.... Vou também dar um exemplo: Jean Jacques Rousseau, o grande ideólogo da Revolução Francesa. O autor do Contrato Social, o grande defensor dos direitos da criança. Pois este grande doutrinador era um fulano que, do ponto de vista humano, não valia um caracol, que vivia à custa da mulher e foi entregar os seus 5 filhos a uma instituição social. E daí por diante.

Carreira disse...

Venho comunicar que o blogue Silêncio Culpado se encontra indicado, para votação, no sentido de ser atribuído o Prémio Cegueira Lusa para o melhor Blogue do mês de Outubro.
Cumprimentos,
José Carreira

E.Adriano disse...

Concordo,com o que diz, o que é importante é o sentido da frase e não a moralidade ou imoralidade de quem a profere.
Veja-se o caso de um grande escrito Inglês - Oscar Wilde - citada por quase toda a gente.

Um bjs.

Dalaila disse...

é a realidade dura nua e crua...
é a tomada da consciência.
é a entrada na máquina

alfabeta disse...

E não é que é mesmo verdade?!

sveronica disse...

Diante dessa verdade, calo-me...

Um beijo no teu coração

Menina do Rio

Alexandre disse...

Nenhum de nós é livre, vivemos agrilhoados às leis e à moral que nos fizeram e fazem aceitar! Isto para não ir mais longe e dizer que vivemos encarcerados neste corpo dito pensante mas que ainda não conseguimos descobrir qual a sua missão no planeta azul ou noutro qualquer...

Beijinhos! Muitos!!!

7 Pecados Mortais disse...

Desde que o Homem criou leis, a Liberdade acabou. Por mais que se inventem democracias como forma de dizer que há liberdade, apenas nos enganam, a realidade para mim compara-se à Teoria da Relatividade.
Já Marquês de Sade dizia: "Todo o universo poderia ser conduzido por uma única lei, se essa lei fosse boa."

NÓMADA disse...

Todos nós somos escravos de uma forma ou de outra mas ninguém é tão escravo como aquele que não vê na liberdade uma orientação de vida.

avelaneiraflorida disse...

Tenha sido por Goethe ou por outro alguém...não deixa de ser uma verdade insofismável!!!

INFELIZMENTE!!!

Bjks

migvic disse...

Quando há eleições neste país, vemos muitos que não são livres mas pensam que são, aqueles que não votam.

R Lima disse...

Isso é verdade... e falsamente engana aos tolos..

Há sensação de liberdade e o auto-ego de o ser ilude a qq um.

Ser livre é ser realista.. sossegado. Somos livres qdo nossa mente o é.


Texto de hoje: Déjà Vu...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

aminhapele disse...

Será que somos "tendencialmente" livres?!

Letras de Babel disse...

a liberdade é uma invenção...

NINHO DE CUCO disse...

Já Emanuel Kant dizia no seu tratado sobre a moral que a liberdade plena não existe porque o homem nunca é livre nas suas escolhas. Está sempre condicionado por alguma coisa ou alguém e, que mais não seja, pelas suas próprias paixões. Mas o facto de acreditar na liberdade é já um princípio para ser menos escravo. Nós não somos perfeitos mas poderemos lutar para sermos o menos imperfeitos possível.

Quintarantino disse...

O ideal mesmo era atentar no que dizia Kant (como bem recorda o Cuco saído do Ninho) para assim tentar alcançar o que Goethe aqui anuncia. Mas é difícil.

Fora do contexto, mas dentro do contexto do seu comentário, aqui ficam as peças do puzzle: Souto Moura, José Sócrates, Jorge Sampaio, Rui Pereira (o substituto) e Abel Pinheiro (o homem do PP).

Miosotis disse...

"Ouve o que eu digo, mas não vejas o que eu faço!"-Provérbio popular português que ilustra muito bem esta grande verdade de Goethe em paradoxo ao exemplo por ele próprio vivido e consequentemente transmitido. :))
E o que é realmente a liberdade?
Seremos realmente livres?
Penso que não! Sempre haverá alguma condicionante a limitar as decisões e acções supostamente livres. Como dizia Kant, nem que sejam as próprias paixões do Homem.
Livre...
"Ser ou não ser, eis a questão!"
Beijos e votos de boa semana.

CORCUNDA disse...

Somos todos escravos!
Até eu não consigo libertar-me da minha Torre do Tombo.
Abraço do Corcunda.

Belzebu disse...

E não seremos todos um pouco escravos, de uma coisa ou de outra? É que inteiramente livre, não me ocorre neste momento ninguém!

Aquele abraço infernal!

Tiago R Cardoso disse...

Mas existirá alguém que se ache livre?

Carol disse...

«To be or not to be...»? Haverá alguém que ainda acredite nesse conceito utópico que é a liberdade? Como poderemos ser livres quando restringidos a leis e convenções morais?
A liberdade não é uma invenção; é uma utopia.
Parabéns pelo blogue. Denunciar é preciso! Continue com o belíssimo trabalho.

Crítica e denúncia disse...

Ah ! Que bela verdade ! a falsa liberdade ! Ela não existe, não esta tal de liberdade ! Somos escravos da cultura (leis) somos escravos do trabalho, das paixões, do ego, dos sonhos e desta mãe terra que nos tem em seus braços até na hora da morte. Beijo grande amigão. Alda