.



NOVO CONTRATO DE CONCESSÃO RTP CUSTA 21,35 EUROS A CADA PORTUGUÊS

Augusto Santos Silva quer uma estação pública mais ambiciosaCada português vai pagar, em 2008, 21,35 euros para financiar a RTP. O valor apurado tem por base a soma da indemnização compensatória e da contribuição audiovisual que o Estado vai entregar à estação pública no próximo ano, que no total deverá atingir os 225 milhões de euros, dividida pelos 10 536 000 habitantes de Portugal.
Caso a conta seja feita tendo em consideração apenas a população activa (5 523 000 pessoas) o valor sobe para 40,73 euros.Só na indemnização compensatória pelo cumprimento do serviço público a RTP vai receber 117,5 milhões de euros. Já no que diz respeito à contribuição audiovisual – que continua a ser cobrada a todos os consumidores de electricidade – o Governo espera arrecadar, em 2008, 107,5 milhões de euros (55 milhões para a televisão e 52,5 milhões para a rádio).Os valores apresentados não compreendem o IVA, já que a RTP recebe na dotação orçamental um acréscimo relativo a esse imposto, mas devolve-o imediatamente ao Estado através do pagamento ao Fisco.

E que tal?

5 comentários:

ALEX disse...

Ora viste: Então com programas tão bons para iludir o Zé Povinho e o Zé Povinho ainda tem que pagar para ser iludido.

António de Almeida disse...

-E porque não privatizar a RTP? Serviço público são os custos de transmissão do sinal para a Madeira e Açores, a colocação de transmissores em localidades remotas no interior do país, e essas o estado deve assegurar. Para utilizar espaço de antena na prestação de verdadeiro, e indispensável serviço público, o estado pode mediante concurso, contratualizar com um canal privado. Para assegurar a difusão através de satélite, o serviço actualmente assegurado pela RTP Internacional, e RTP África, também se poderá criar um canal para o efeito, adquirindo programação seleccionada aos operadores privados. Desculpem-me mas, jogos de futebol, operações triunfo, praça da alegria, prós e contras, filmes, gato fedorento, escolhas de Marcelo, e outros não são em meu entender serviço público, acaso Marcelo era diferente na TVI? Mesmo a informação é constantemente alvo de pressões do poder político. E nós a pagar caro, por algo que não utilizamos. Sou pela privatização concessionada de todas as estações de televisão. Estado apenas onde seja manifesta e comprovadamente indispensável.

SILÊNCIO CULPADO disse...

António Almeida
Aqui estamos de acordo. Pressões políticas, mau serviço, falta de isenção e ainda temos que pagar.

avelaneiraflorida disse...

Silêncio culpado,
não vejo essa coisa!!!

Existe em minha casa, mas porque a minha mãe precisa de ouvir ruído durante o dia...

Eu prefiro estar por aqui!!!

Bjks

SILÊNCIO CULPADO disse...

Pois AveleneiraFlorida, tu não vês TV mas pagas 21,35 euros para a sustentar de forma a que possa intoxicar a opinião dos outros.