.



PORTUGAL - TRÊS CRIMES POR DIA CONTRA CRIANÇAS

A violência doméstica não escolhe idade. No próprio meio familiar 397 crianças foram vítimas de crime, no primeiro semestre de 2007, em Portugal. Mais de 260 sofreram maus tratos físicos e psíquicos, 18 foram abusadas sexualmente e sete violadas. Fora de casa, ou seja, na rua, na escola, etc., houve mais três raptos, 22 crimes sexuais, 20 agressões, um caso de lenocínio, além dos aliciamentos através da Internet.

O número de crimes sexuais triplicou em Portugal nos últimos cinco anos. Só no ano passado, a Polícia Judiciária registou 1300 casos. Mais de 80% dos crimes de abuso sexual são cometidos por familiares próximos das vítimas.


Os abusos acontecem quase sempre em casa, nas escolas e nos meios de transporte públicos. A faixa etária mais atingida entre as vítimas é entre os oito e os treze anos. Já entre os agressores há muitos suspeitos acima dos 70 anos de idade.

31 comentários:

O Árabe disse...

Certas coisas são tão revoltantes... que nem comentários cabem! :(

Fernanda e Poemas disse...

Olá minha querida, é verdade infelizmente. Porque será que a vida é tão dura para certas faixas
hetárias ?
Muitos beijinhos,
Fernandinha

ALEX disse...

A vergonha das vergonhas. Não sei como é que se dorme tranquilo coexistindo com situações como estas.

Pascoalita disse...

Revoltante é ver com que indiferença as autoridades, sobretudo os governos lidam com a situação. Não há a menor vontade de inverter as coisas.
Cada vez mais se desvaloriza a vida humana!

Pascoalita disse...

Esquecemos que somos nós os responsáveis pela formação pessoal e moral das próximas gerações. Que adultos estaremos a forma?

Boris disse...

Que adultos estaremos a formar? É revoltante tudo isto mas há quem goste deste modelo de sociedade por achá-lo muito democrático.

Keops disse...

Esta constatação magoa! E magoa tantas outras que por vezes sabemos e que não fazem parte das estatísticas.E violência contra os idosos, indefesos igualmente, Doi!
Nunca é demasiado agitar as consciências, passar a nossa indignação.

São disse...

Mas o mundo está enlouquecendo?!
Abraço grande!

Tiago R Cardoso disse...

Uma vergonha, supostamente de uma sociedade desenvolvida.

quintarantino disse...

O legislador deveria ser inflexível quanto à punição de crimes desta natureza e não é.
A sociedade deveria ser mais diligente na repulsa destes crimes e, às vezes, olha para o lado!

Metamorfose disse...

Nem palavras existem para descrever um ser que se aproveita da fragilidade de uma criança, os números mostram que infelizmente existem muitos por aí, fora aqueles que nunca chegam a fazer parte dos números. Beijo

turbo disse...

Mas pior que tudo é que não é só em Portugal.Por isso, o número diário de crianças a sofrerem horrores é largamente ampliado.

avelaneiraflorida disse...

Silêncio Culpado,

Cada vez mais a familia se demite das suas obrigações para com as suas crianças!
É Lamentável,mas é a VERDADE!!!!!
Quantos pais e Encarregados de Educação vâo às escolas para acompanhar o percurso dos seus filhos?????
Quantos lhes perguntam e conhecem os amigos ...ou a falta deles????
Quantos falam com os filhos????
Quantos começam por "depositar" os filhos em bébés, nas creches, depois nas escolas, desejando que não haja férias nem tempos livres para que eles não os tenham de "aturar"????
Depois, como nos admiramos que a violência cresça sobre os mais indefesos?????
Infelizmente, o ser humano acha que pode descarregar as suas frustações sobre os mais indefesos..não os reconhecendo como IGUAIS!!!!

BJKS

7 Pecados Mortais disse...

O crime não escolhe idades, quer para quem os pratica e quer para quem são alvo delas. Neste caso particular o uso de violência, em alguém que não se pode defender é revoltante, fazendo marcas na formação da pessoas no futuro, tornando-se elas mais tarde futuras criminosas pelo que passaram na infância.

Pata Negra disse...

Em minha casa mando eu! O culto da célula familiar favorece o alheamento relativamente aquilo que se passa na casa do vizinho. Não temos nada a ver com isso! Dou tudo pelos meus filhos, cada qual que trate dos seus!
Os sistemas organizam-se em células, se elas se isolam deixa de haver sistema, neste caso, sociedade.
Os números são apenas indicadores, existirão muitas mais situações ocultas, silenciadas, que suspeitamos, que ignoramos. A casa do meu vizinho também é minha, a minha também é dele. Nós podemos ser sociais, denunciando, intervindo, aqui, mas também na casa ao lado. É por isto também que devemos insinuar-mo-nos na campainha da frente e renunciarmos aos condomínios fechados.
E era só, o mee filho está-me a pedir uma palmada!
Uma abraço de porta aberta

JOY disse...

Toda e qualquer violência é inaceitável ,não pode haver complacência para quem exerce qualquer tipo de violência para com as crianças,a legislação é demasiado branda para quem comete este tipo de crimes.Uma sociedade que não protege as suas crianças no futuro será uma sociedade doente.

JOY

amigona avó e a neta princesa disse...

Os números são arrepiantes!!! E mais se tornam se pensarmos quantos mais casos não estão escondidos e que nunca serão conhecidos?
O maior número de agressões é feito no seio da família e depois fazem-se campanhas "Não fales com estranhos!"

Quando penso em tudo isto fico sempre muito revoltada...no nosso País brinca-se muito com coisas MUITO sérias!!!
Beijo...

Cati disse...

É horrível... sem comentários...

Beijinho!

Quando puder passo no Ideias!

Smile disse...

Porque as palavras nos teus dedos ganham sentido....
Porque as frases nos teus dedos ganham vontade...
Porque os textos nos teus dedos conquistam mundos...
Porque é um prazer ler-te...
Porque se volta sempre com a vontade de voltar...

Continua ****** :-)

As crianças de hoje serão os adultos de amanhã... como formadora de muitas consciências e futuros adultos de amanhã... assusta-me, entristece-me, deixa-me ansiosa o que à nossa volta se passa em silêncio.....

António de Almeida disse...

-A violência doméstica, já o afirmei é uma praga a ser erradicada. Julgo contudo, que não veremos grandes progressos na matéria, enquanto não começarmos a ver, agressores cumprirem prisão efectiva. Não basta serem condenados, e sistematicamente verem as penas suspensas, pois tal, transmite uma sensação de impunidade, são normalmente cidadãos sem cadastro, trabalhadores, o juiz evita colocar atrás das grades, e o problema persiste. Se a situação se alterar, os agressores começarem a ir presos, mesmo que apenas 6 meses, mas presos, com as sentenças publicitadas, veremos se os comportamentos mudam ou não. Infelizmente não vejo outra forma dissuasora. Sobre crimes sexuais sobre crianças, deixei ontem links nos blogs onde escrevo, que tomei conhecimento, tendo-me solidarizado com a petição on-line. Quem estiver interessado, pode assinar, ou até copiar. Não tenho nada que ver com a iniciativa, apenas estou solidário.

SILÊNCIO CULPADO disse...

António Almeida
Obrigada pela dica. Também sou solidária e também concordo que sem penas mais pesadas, nomeadamente prisão efectiva, não se vai lá.

fotógrafa disse...

Quem usa de violencia para com uma criança, só tem um adjectivo que lhe cabe: COBARDE!!!
A cobardia, a má educação em casa,e a exquizófrenia, tudo isso misturado, dá seres abjectos, que quando não têm mais nada onde expressar os instinto violentos, apanham quem é mais fágil e desprotegido,... as crianças...
depois as organizações publicas que deviam protegê-los, não funcionam, e se funcionam muitas vezes, também lá têm gente do mesmo calibre...protegem-se uns aos outros...e é o que se vê e se sabe...
Como sou uma optimista, espero sempre que um dia, o bem vença o mal!
Um abraço

al cardoso disse...

E revoltante que nestes tempos em que a "civilizacao" atinguiu niveis tao altos no nosso querido Portugal tenhamos que constactar esta triste realidade. Dirao os amigos dos numeros estes exemplos podem ser encontrados em todos os paises do mundo e provavelmente ate mais altos em alguns deles, mas eu gostaria muito mais que nos fossemos a excepcao a regra!
Mais triste ainda que e na familia que devia ser o exemplo do resto da sociedade, e onde estes crimes mais acontecem!
Bem haja por relembrar-nos esta triste realidade talvez sirva para fazer pensar um pouco mais muita gente que leia o seu "Post".

Um abraco amigo do d'Algodres.

.:.Joaninha.:. (percy) disse...

como concordo ctg.. apoiado****

Carreira disse...

Uma realidade muito dura e triste!

Dalaila disse...

A violência doméstica, toda ela é condenavel... mas choca-me quando acontece a pessoas mais desprotegidas, como as crianças, que às vezes nem sabem falar...

Espero que tenham professoras na escola, que pelos comportamentos reparem nos sintomas.

beijinho

Sei que existes disse...

E estes nem são os números reais!...
Enquanto os tribunais não decidirem punir de verdade este tipo (e outros...) de crime, infelizmente dúvido que estes números parem de crescer...
Tristemente vivemos numa época em que até parece que o crime compensa!
Beijo grande

São disse...

Vim saber de novidades e deixar-te a minha amizade.
Beijos.

Olhos de mel disse...

Olá minha amiga! Infelizmente essas estatísticas são crescentes e lamentável essa quadro. Aqui também episódios desses envergonham. Muitas vezes, os agressores são pessoas bem próximas de casa.
Ainda temos outro problema mais sério ainda. As pessoas da familia, quando descobrem escondem. Outras que até tomam conhecimento, mas preferem acreditar na palavra do agressor. A polícia prende, a justiça solta e por aí vai...
Lamentável tudo isso!
Beijos

C Valente disse...

Adeus mundo cada vez pior, e quem destroi as criançasa está a destruir uma nação
Bom fim de semana
Saudações amigas

Fátima disse...

Silêncio culpado,

Até doí o coração,em que mundo estamos? o que vai suceder se não dermos as mãos divulgando esta vergonha?

:-) beijinhos