.



OS NOVOS PROFETAS



Em períodos de crise e de desatino cultural e social, sempre surgem novos profetas com soluções milagrosas para os males de que a sociedade padece. Aparecem em todo o lado e a blogosfera não é excepção. Intimidam os blogueiros como se eles não fossem livres nem autónomos, como se não tivessem legitimidade para se mostrarem ou para se ocultarem, como se esses novos profetas fossem os senhores e os outros os súbditos, como se a verdade tivesse dono.

Estes profetas saem à rua com todo o à-vontade tentando provar que é do nosso interesse aquilo que lhes interessa. Servem-se de nós e querem que lhes agradeçamos o facto de nos terem dirigido a palavra.


Entram na blogosfera para dominar e não entendem que há pessoas a quem não lhes interessa o poder. Sim, porque, felizmente, ainda há pessoas idealistas movidas por causas. É com essas pessoas afectivas que o futuro se contrói não com as outras.


Até há bem pouco tempo eu era apenas Silêncio Culpado. Alguém cujo rosto era apenas a sua forma de comunicar. Mas foi com esse rosto que fiz amigos e criei espaços e solidariedades.


Foi um anonimato, utilizado de forma madura, num exercício de cidadania que respeitou sempre limites mais apertados do que aqueles a que se imporia se mostrasse o rosto. Porque existem valores que me ensinaram: não bater aos mais fracos nem utilizar a sombra para dizer ou fazer o que não faria à luz do dia.


A Lídia Soares é muito menos complacente que Silêncio Culpado. Por isso, caído o tabu, o Silêncio Culpado irá conhecer um novo ciclo, mais firme e determinado.


A força consiste em não esperar honrarias e não pretender outras compensações que não sejam as conseguidas por um trabalho consistente e pelo reconhecimento daqueles que o justificam.


O Silêncio Culpado não abdicará, em circunstância alguma, dos seus princípios nem se vergará a modelos que o formatem. Continuará, como sempre, a defender o que acredita e a ser igual a si próprio.


E a contar com todos os que o visitam. Razão de ser da sua existência.

33 comentários:

Carreira disse...

O Silêncio Culpado é um espaço fantástico.
As temáticas abordadas, bem como a forma como as abordas contribeum decisivamente para o despertar das mentes que muitas vezes estão num estado de letargia preocupante.
Quando fui convidado para participar neste projecto senti-me extremamente honrado.
Sempre que possível continuarei a participar.

Abraço,

José Carreira

SILÊNCIO CULPADO disse...

Carreira
Eu também me sinto honrada de ter um parceiro como tu porque sei que estamos em sintonia.
Um abraço

O Guardião disse...

Sob anonimato ou com nome e fotografia, o respeito pela opinião da autora continua a ser muito, pela parte que me toca. Sou e continuarei a ser um leitor deste espaço, mesmo que por vezes não comente por nada mais ter a acrescentar ao que cá encontro.
Cumps

7 Pecados Mortais disse...

Sem papas na língua, com coragem, com "silêncio ruidoso", com solidariedade, com amizade, com disponibilidade, com amor, com dedicação, com preocupação, com a amizade, com respeito, com sentido de justiça, com verdade e muito mais...esta é a Lídia que eu sempre conheci, mesmo antes da apresentação do rosto facial. Nada mudou, sempre serás igual a ti própria e eterna para aqueles que te sabem sentir. Bem hajas. Deverão agradecer aos Céus aqueles que te conhecem e por quem eles te dedicas (Sabes do que falo). Abraços sentidos.

Tiago R Cardoso disse...

Sinceramente eu não considero importante nomes e imagens, considero sim tudo o de bom que trazem para a nossa sociedade, alem disso conhecendo um pouco da forma de actuar da autora deste blogue, tenho a certeza que ele vai manter o seu rumo sem condicionalismos nenhuns.
Durante a semana passada o Notas, mais propriamente eu, recebi uma ameaça directa, numa clara tentativa de condicionamento, algo que nós não demos importância, como tenho a certeza que a amiga também não dará a possíveis ameaças.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Tiago
As ameaças só servem para nos provar que estamos a cumprir a nossa missão de informar e intervir.
Mas eu nunca fui ameaçada. Refiro-me a outras formas de condicionamento como, por exemplo, "acusarem-me" de cobardia e de me esconder no anonimato.
Há várias formas de tentar condicionar e, por acaso, eu até gosto mais das formas básicas (para não dizer outra coisa)de expressão. São as mais autênticas e menos perigosas.

quintarantino disse...

Caríssima Lídia, é uma honra ler as tuas palavras e ainda mais poder contar com a tua participação activa e cívica no NOTAS.

Quanto à questão dos anonimatos ou do dar cara, penso que não é por aí. Sempre vi no Silêncio Culpado, que a determinada altura acabei por saber que era a Lídia, um espaço onde as palavras soam como espingardas e as frases como a verdade diáfana.
Mais a mais, mesmo comentando sob o nome de Silêncio Culpado, nunca vi a autora a entrar pela linguagem de "chinelo" (se a expressão me é permitida) ao contrário de muito artista que por aí anda que sob a capa aparente de nomes reais não passam de verdadeiros trastes.

Fico expectante quanto ao rumo futuro, pois se até agora as palavras já eram certeiras antecipo que futuramente poderão ser de arrasar!

Pata Negra disse...

Se a diferença entre o Silêncio Culpado e a Lídia se esbateu, então não há nada como assinar, Lídia ou, porque nâo Silêncio Culpado.
Um abraço sem nome

JOY disse...

Querida Amiga ,
Não me interessa se escreves como Lidia ou como Silêncio Culpado o que eu quero é poder continuar a disfrutar dos teus lúcidos posts e comentários,quanto áqules que se julgam os iluminados da blogosfera que como muito bem dizes proliferam na Blogosfera só á uma coisa a fazer ignorálos que é o que faço.

JOY

amigona avó e a neta princesa disse...

Minha querida Lídia, muito obrigada pela solidariedade...está a ser muito difícil...

ALEX disse...

A blogosfera tornou-se uma comunicação de eleição que transporta a mensagem à velocidade da luz, que permite todo o tipo de visões e desmascara todo o género de obscuridades. Por estes motivos, e porque os blogues escapam à manipulação que o poder dos diferentes quadrantes pretende manter sobre a informação e a formação de opinião, é quase com desespero que se assiste à procura sistemática de dominar o que não pode ser dominado através da censura. Naturalmente que os blogues que vão adquirindo maior notoriedade são os alvos predilectos. Mas acredito que esses blogues se saberão defender porque, tal como o Silêncio Culpado, são muito visitas e têm por isso a retaguarda protegida.

C.Coelho disse...

Seja quem for que se apresente como tu, tu serás de tal forma diferente de tudo o que apresentarem que imediatamente te identificas. O que quero dizer é que é o teu pensamento e a tua interioridade é que marcam o espaço e não a assinatura.

Boris disse...

Não é por acaso que este blogue é tão procurado e também não é por acaso que os comentários aqui expressos revelam o apreço que têm pela proprietária.
É mesquinho que alguém considere que é preciso largar o anonimato para se construir um blogue credível. O que torna o blogue credível não é a fronha do proprietário nem o nome que assina mas sim o que ele transmite do seu saber, do seu pensamento e da sua capacidade como ser humano.
O resto é treta de quem quer chatear.

A. João Soares disse...

Não costumo viajar muito por blogs. Mas neste contacto gostei do nível dos posts e dos comentários. Temos gente capaz de «restaurar» Portugal! O que interessa não é o nome ou a foto, mas as ideias defendidas e os debates suscitados, para alertar a gente adormecida. Na minha simplicidade que por vezes comparo ao pastor da Serra da Estrela que, depois de guardar as cabras, surfa na Internet, procuro seguir objectivos semelhantes aos do «Silêncio culpado». Virei aqui mais vezes.
Abraço. Felicidades e Feliz Natal

MiguelGomes disse...

Ser igual ao que somos. Acho bem!

Fica bem,
Miguel

Sheila disse...

Este blogue atrai muitos visitantes pela forma clara e sentida como são expostas as ideias, pela forma como são produzidos os comentários, pelo afecto sempre presente mesmo quando se desencadeiam lutas.
E basicamente é isto que faz a diferença, não o nome, nem o rosto, embora tenha gostado de te conhecer.
Voltarei sempre

René disse...

Um blogue d eelite e de excelência onde não se encontram clivagens nem rancores. O blogue de uma cidadã consciente e actualizada que luta pelos valores da justiça e da liberdade.
Gosto verdadeiramente.

Joseph disse...

Estou ansioso por ver qual vai ser esse novo ciclo. Muito sinceramente espero que o ciclo dê continuidade a esta linha de comunicação tão fortemente interventiva neste País recessado não só do ponto de vista económico como de valores humanos.
Nunca desistas! E deixa lá os patetas que se metem contigo. Estão é com dor de cotovelo.

M.M.MENDONÇA disse...

Não devemos ceder a chantagens mesmo que elas venham embrulhadas em papel de seda. Vejo por aí muito galifão a arvorar-se em ares de grande senhor e a entrevistar figuras públicas mas eles o que querem é poleiro. Estão a ver que o poleiro dos outros está a abanar e querem ir eles para lá. Andam por isso à procura de adeptos. E ficam fulos quando as pessoas não se lhes oferecem e não lhes arranjam a passadeira vermelha.
Aguenta-te Silêncio!

Louise disse...

Anda por aí muita parra e pouca uva. Muito fulaninho frustrado a arvorar-se em pensador. E os outros o que são? Um saco de serradura. Percebo o motivo porque te insurgistes mas... os cães ladram e a caravana passa. E tu és muito mais do que outros que acham que o são porque tu tens muita gente verdadeira atrás de ti o que não acontece com eles. Uns bajuladorzitos e nada mais. O resto é tudo paleio.

Carol disse...

O nome e o rosto nada vêm acrescentar ao trabalho sério, empenhado e crítico que tem vindo a desenvolver nos projectos em que está envolvida.
Se a Lídia ainda é mais «bera» que a Silêncio Culpado, então que venham daí esses posts. Estou ansiosa!
Coragem e determinação é o que deve continuar a revelar.
Continuação do bom trabalho.

Laurentina disse...

E mais nada...chega-lhes que ainda mexem..........

adorei o post, ecrito numa linha em que muitos precisam para arrebitar o orelhame.

vou levar o selo para publicar.
Boa semana
beijão grande

avelaneiraflorida disse...

Silêncio Culpado / LÌDIA

Continuarei a visitar-te sempre que o permitires...porque acredito na VERDADE! na CORAGEM! no RESPEITO pelo OUTRO! no exercício da CIDADANIA! na LIBERDADE!

Seja qual for o nome que escolhas para te apresentares, sei, porque sempre o senti, que nada mudará na tua maneira de continuar a ser assim: INTEIRA!!!!
"BRIGADOS" pelo teu espaço!!!!!

O Árabe disse...

Tenho certeza que o blog continuará o mesmo, amiga! A Lídia e a Silêncio se confundem... e formam uma pessoa admirável. :)

NINHO DE CUCO disse...

É admirável verificar as palavras de apreço que aqui se encontram.

NuNo_R disse...

oLÁ lIDÍA...

espero que continues a ser aquilo que mostras ser ( digo assim porque não te conheço pessoalmente, mas a imagem que tenho de ti é bastante positiva!).
e que continues a fazer deste espaço, um espaço inde se pode debater salutarmente qualquer tema sobre o qual entendas escrever...

BjS

Sofia disse...

A autenticidade e por conseguinte o que de humano há em cada um de nós, é muitas vezes desvalorizado. Ser-se autêntico é mostrar-se como se é, com seus defeitos e virtudes, independentemente do seu rosto. A Lídia é um autêntico ser humano, com virtudes admiráveis. O Silêncio Culpado reflecte a sua imagem. Continuará a ser feito à sua imagem. Não tenho dúvidas disso. Boa semana e beijinhos

Maria Clarinda disse...

Bravo!!! Adorei as tuas palavras!!!!
E se me permites assino por baixo!
Jinhos Mil

anjodeluz disse...

UM GRANDE BEIJO NO TEU CORAÇÃO.*

martelo disse...

Sabe, Lídia: os que alimentam os "lirismos" da justiça, dos valores humanos são às vezes apelidados de uma espécie de "palermas"... tambem padeço um pouco desta patologia, mas não abano com a vontade dos outros...

Dalaila disse...

eu vejo, leio, aprendo e soccoro-me muitas vezes do teu espaço, com ele respiro o ar de quem não se cala, de quem tem cosciência, de quem eu gosto.

obrigada por existires

preconceitos disse...

O problema existe quando os novos profetas estão em maioria.
Elegem-se democráticamente.
Todavia assim expostos, mais fácilmente se isolam.
Fica para os outros o exemplo da formiga que carrega mais que seu peso.
Continua na senda da tua luz.

Shady disse...

Sendo que é o sonho que move a vontade não deixemos que vozes cruéis e autoritárias restrinjam e limitem a liberdade de uma ideologia constante e inquebrável.
Fantástico blog.

Tiago Magalhães