.



QUANDO O SONHO ACABAR



Ana é uma ucraniana que veio das terras distantes procurar aconchego. Tem duas licenciaturas mas faz limpezas em centros comerciais num dos dormitórios da grande Lisboa.

Olha para as árvores de Natal e para as iluminações com os olhos tristes e enigmáticos recordando aquele Natal da sua terra sempre o mais lindo e o mais ansiado. Está em Portugal com o marido que é motorista numa pequena empresa mas os dois filhos do casal ficaram com os avós a muitos quilómetros de distância. Tantos quanto pode o amor que faz este casal trabalhar com denodo e amealhar tudo o que pode para garantir um futuro no local das suas raízes.

O Natal é terrível para se fazerem comparações e para sentir as raízes expostas ao frio da noite mesmo quando as luzes brilham. As raízes só alimentam a alma quando presas à terra e, por isso, não podem ficar expostas durante muito tempo.

Ana olha pessoas e presentes, luzes e ilusões e percebe que nunca se sentiu tão estrangeira como agora. Não, este Natal não é para ela. Ela está onde estão os seus filhos e quando fecha os olhos imagina o que farão com os presentes adquiridos através dum maior conforto proporcionado pelas suas mãos estragadas de tanto segurar os cabos dos aspiradores e das esfregonas.

Porque teimam em dizer que o Natal é paz e amor? Como pode haver paz dentro do peito em tumulto pela saudade e pela ausência? Como pode haver esse amor universal quando uns têm que dar tanto, e receber tão pouco, enquanto outros esbanjam as mais valias deste viver dorido em futilidades com que se ostentam?

Mergulhada nestes pensamentos Ana ouve de súbito uma voz da sua Terra. Alguém que a convida a ela e ao marido para a noite da consoada. Alguém que tem os filhos junto deles, não para viver o Natal distante, mas este Natal à portuguesa miscelânea dos natais importados dos países que vivem o consumo como valor e que agonizam como os papéis rasgados no dia seguinte à abertura das prendas.

Mas Ana vai estar entre amigos que falam a sua língua, com crianças que lembram os seus filhos, com promessas que lhe fizeram de poderem trabalhar em melhores condições e mais bem remunerados.

Ana aperta o cabo da esfregona e o rosto vai ficando mais sereno com um traço quase feliz. Vai ser uma noite de sonho e o sonho não tem preço. Quando se consegue há que vivê-lo intensamente até acabar. Saboreá-lo em golfadas lentas para que se prolongue tanto quanto possível.

E quando o sonho acabar (porque sempre acaba) resta-lhe ainda o cabo da esfregona que aperta agora com mais suavidade por não lhe parecer tão áspero e tão pesado.



34 comentários:

Zé Povinho disse...

O Natal é sempre que o homem quiser, ou sempre que puder ser. Como o encaro como dia da família, para a Ana será mais uma data em que a saudade vai bater forte, e em que a vontade de reunir a família vai fazer-se sentir.
Feliz Natal, com Paz e Amor, é o que continuo a desejar a todos.
Abraço do Zé

R. Rudoisxis disse...

Lidia
Sabes que este teu texto me fez sorrir e relembrar o passado em que os meus natais eram passados de uma forma semelhante aos da Ana?
Longe da família, não com as dificuldades da Ana pois a vida sorria-me e os bens materiais abundavam.Felizmente os filhos esses estiveram sempre junto de mim, mas tudo o resto que constituia a familia estava longe.
Sabes que desenvolvi laços tão fortes com outros portugueses espoliados, refugiados, expatriados ou imigrantes (chamem-lhe o nome que quiserem)que eles passaram a constituir a minha familia sem laços de sangue.
Nas privações e nas dificuldades tantas e tantas vezes encontramos a verdade e a beleza da vida.
A Vida é maravilhosa quando amamos e temos amor para dar. O grande problema é que ocupados como formigas no carreiro carregando bens materiais tantos deles inúteis para dentro da nossa toca, não paramos um momento para olhar à nossa volta e apreciar a beleza dos corações daqueles que nos rodeiam.
Um feliz natal para ti e para os teus e de presente um GPS para te ajudar a perderes-te mais vezes nas viagens da vida.É que quando a gente se perde,encontra a verdadeira beleza do mundo e das vidas que nos rodeiam.
Um abraço e o meu sorriso para ti.

sonia a. mascaro disse...

Querida Lídia,
Desejo a você e a sua família um Feliz Natal e um Maravilhoso Ano Novo repleto de Saúde, Felicidades e Realizações.
Beijos,
Sonia.

Mama Sume! disse...

O povo do Zimbábue precisa urgentemente de nosso apoio para continuar sua luta pela estabilidade e democracia. Clique abaixo para se juntar à nossa mensagem mundial!

Enquanto nos aproximamos da época natalina, o povo do Zimbábue enfrenta uma crescente epidemia de cólera, ruína econômica e a brutalidade desesperada de Mugabe. Porém, segundo nossos amigos no local, a maior ameaça são, de certo modo, a esmagadora miséria e o isolamento. A contribuição mais eficaz que podemos dar ao Zimbábue é lançar nosso grito de solidariedade para com a luta travada pelos zimbabuanos, deixando claro que eles não estão sozinhos.

Embora Mugabe e seus generais possam controlar as fronteiras e jornais, as transmissões de rádio e televisão ainda são livres. Para ajudar a manter a esperança diante das trevas, estamos criando uma campanha de anúncios de rádio a ser transmitida em todo o Zimbábue no ano novo. Nossos irmãos e irmãs no Zimbábue poderão ouvir com seus próprios ouvidos nossas sinceras manifestações de apoio e preocupação.

Clique no link abaixo para assinar nossa mensagem mundial e, em seguida, escrever sua mensagem pessoal de apoio. Depois disso, ligaremos para você ou para a maior quantidade possível de membros da Avaaz para gravar suas mensagens por telefone e fazer com que nossos anúncios tenham verdadeiras vozes de esperança:

http://www.avaaz.org/po/global_citizens_for_zimbabwe/?cl=160250852&v=2591

No decorrer do ano, fizemos várias campanhas em diferentes níveis com diversos objetivos, táticas e estratégias, mas no Zimbábue somente haverá mudança se, em meio ao pavor e ao medo, os próprios zimbabuanos acreditarem que têm o poder de superar a falta de esperança e o caos.

Com a transmissão de nossas mensagens de solidariedade internacional, que serão ouvidas por centenas de milhares de pessoas, vamos deixar claro que estamos de olho no Zimbábue, enviando esperança e força para que os zimbabuanos possam continuar a luta em 2009. Nossas vozes terão o objetivo de levantar o moral dos zimbabuanos que perderam seus entes queridos e ajudar um povo desesperado por democracia e desolado pela fome e por doenças.

Como cidadãos do mundo, nosso único interesse em pôr fim à era Mugabe é o mesmo que nos levou a lutar em nossos próprios países em favor da liberdade política e que fez muitos de nós manifestar apoio ao povo da África do Sul na luta contra o apartheid: a solidariedade humana, o dever de lutar contra a repressão e o compromisso com a universalidade dos direitos.

Ajude a enviar a mensagem de que o mundo estará ao lado dos zimbabuanos por todos esses valores:

http://www.avaaz.org/po/global_citizens_for_zimbabwe/?cl=160250852&v=2591

Com esperança e solidariedade,

Alice, Ricken, Ben, Brett, Pascal, Paul, Graziela, Paula, Luis, Iain e toda a equipe da Avaaz

P.S.: Para ver um relatório sobre as campanhas da Avaaz até o momento, acesse este link: https://secure.avaaz.org/po/report_back_2


SOBRE A AVAAZ

Avaaz.org é uma organização independente sem fins lucrativos que visa garantir a representação dos valores da sociedade civil global na política internacional em questões que vão desde o aquecimento global até a guerra no Iraque e direitos humanos. Avaaz não recebe dinheiro de governos ou empresas e é composta por uma equipe global sediada em Londres, Nova York, Paris, Washington DC, Genebra e Rio de Janeiro. Avaaz significa "voz" em várias línguas européias e asiáticas. Telefone: +1 888 922 8229
Por favor adicione avaaz@avaaz.org para sua lista de endereços para garantir que você continue recebendo os nossos alertas. Ou se você prefeir deixar de receber nossos alertasclique aqui


Para entrar em contato com a Avaaz não responda para esse email, escreva para info@avaaz.org, ou envie correspondência para 857 Broadway, 3rd floor, New York, NY 10003 U.S.A. Avaaz.org está presente também em Washington, Londres, Rio de Janeiro e ao redor do mundo.

Com um abraço sem silêncios culpados

António de Almeida disse...

-Todo o trabalho é mais digno que a vida do crime. Quem nos procura em busca duma vida melhor, normalmente acaba por conseguir, com trabalho é claro, espero que a personagem do post consiga alcançar os seus objectivos. Um feliz Natal para si, Lídia.

Pata Negra disse...

Estou de malas aviadas, ler, só depois do Natal.

Por motivos de alteração provisória de humor e de Fé este ano não dou votos a ninguém.
Passa uns bons próximos dias e, já agora, bons próximos anos também.

ANTONIO DELGADO disse...

Que tenha uns bons dias por esta epoca e não quero fazer humor negro em relação a 2009.

Um abraço
Fraterno.
António Delgado

Fatyly disse...

O prometido é devido e aqui estou eu:) normalmente antes de dizer o quer que seja, leio de fio a pavio, mas hoje não dá embora já tenha lido alguma coisinha tal como o texto ali mais abaixo que fala da crise, mas para já fico neste.
Fui Ana no Brasil, senti-me Ana em Portugal (apesar de ter a minha filha) e como compreendo tão bem quem procura fora do seu país um futuro melhor e mais risonho e que por vezes é tão mal recebido, tratado e compreendido.

Parabéns Lidia (não prometo que não volte a escrever Silêncio Culpado:)) e se me deixares juntar-me-ei a saborear deliciosamente as tuas narrativas.

Feliz Natal para ti e todos os teus e que todas as Anas encontrem em Portugal um mais de Sonho e magia!

Beijos

Compadre Alentejano disse...

Fiquei deveras sensibilizado com este texto. Fez-me lembrar tempos atrasados, no Alentejo, onde o Natal era mais ortodoxo...
Um abraço de Boas Festas
Compadre Alentejano

Carminda Pinho disse...

Feliz Natal, Lídia.

Beijos

Isabel disse...

Para todos mas, especialmente, para a Ana um Natal recheado de carinho, paz, tenrura, afecto e amizade.

bjnh

Arnaldo Reis Trindade disse...

Pensei que fosse passar o Natal distante da minha, consegui hoje uma folga e vim ver a familia, cehgo em casa e um monte de problemas aparecem pra me atrapalhar, a maioria causada por dinheiro ou pela falta dele, amanha pela manhã vou tentar resolver alguns deles e acalmar alguns animos pra tentar fazer deste dia um dia feliz ou pelo menos um dia alegre, espero ter sorte em mais essa batalha que decidi enfrentar hoje.
É bom lutar quando se sonha e eu luto por uma vida melhor não só pra mim e minha familia, mas pra todas ou pelo menos a maioria das familias.
Feliz Natal Lídia.

fotógrafa disse...

…e assim se cumpre mais um NATAL!
Que ele seja de PAZ E AMOR, pelo menos nos nossos corações.
FESTAS FELIZES
abraço

Sophiamar disse...

Querida amiga

Que o Natal, momento de reunião das famílias, seja também um momento de reflexão e renovação. Que em todos nós, renasça e fortaleça aquilo que temos de bom e o doemos aos nossos entes queridos, aos nossos amigos, conhecidos, desconhecidos...Que o Deus-Menino interfira junto dos mandantes do mundo para que o futuro dos nossos pequeninos seja melhor do que estamos a prever.
Mil beijinhos, querida amiga.
Bom Natal! Saúde, Paz, Pão, Alegria, Amor, Amizade...
Bem-hajas!

Mais um excelente post, amiga algarvia. És um daqueles seres humanos muito grandes que tive o privilégio de conhecer na blogosfera. Muito Obrigada por tudo quanto me tens dado!E tem sido tanto!

Valsa Lenta disse...

Lídia

Um feliz Natal lhe desejo!

Felicidades

martelo disse...

BOAS FESTAS e um grande abraço

Compadre Alentejano disse...

Agradeço e retribuo os votos que acabaste de deixar no Papa Açordas.
Tudo de bom para ti e para os teus.
Um abraço
do
Compadre Alentejano

Eduardo P.L disse...

Agradeço e RETRIBUO os melhores VOTOS de FELIZ NATAL e um ótimo 2009!

Bjs

JOY disse...

Querida amiga,

Passei para te desejar um feliz natal, cheio de paz e saúde na companhia da familia.

Abraço forte
Joy

Paulo Sempre disse...

Mesmo os que, por muitas e várias razões, não "vivem" o Natal tal como a sociedade quer, acabam , sempre, por serem empurrados para a "festa".
É neste âmbito que lhe desejo um BOM Natal.

Beijo
PAULO

São disse...

Comovente, Lídia!
Que o teu Natal seja de amor e paz com os teus e que 2009 sweja bem melhor que 2008!

Um abraço fraterno e apertado, Amiga!

tulipa disse...

O Natal é só mais um dia...o Sonho pode-se prolongar por uma vida.
um abraço
tulipa

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Lídia, espero que neste momento qu são 19,20 minutos, estajas feliz no seio da t«ua família... Um grande abraço de carinho,
Fernandinha

contradicoes disse...

Venho-lhe pois desejar
um óptimo e Feliz Natal
no ano que está a acabar
em que nos fizeram tanto mal

Um abraço do
Raul

Jorge P.G disse...

espírito de Natal está, ou não, dentro de cada um de nós a cada momento. O resto é uma festa, bonita, mas uma festa, uma fantasia.

Um abraço e UMA FELIZ NOITE e ANO QUE SE SEGUIRÁ.

Nota à margem: Quis enviar-te um postalzinho mas não tenho nenhum
e-mail teu.

Jorge P.Guedes

zé lérias disse...

Saudações fraternais e que esta época festiva lhe faça passar momentos de muita (possível) alegria e boa saúde. Para si, minha amiga, e para os seus.
Até sempre!

Olhos de mel disse...

Oie linda onde posso assinar em tudo que disse? Eu também concordo com tudo. É uma epoca em que percebemos o gritante desnível social. Uns com mesas fartas, presentes caros, outros sem o que comer, sem casa pra morar e sem papai noel... fora a saudade de quem deixamos pra tras, quem já se foi... amores perdidos, vidas interrompidas... onde está o sentido dessa festa? Onde está a paz?
O verdadeiro sentido do natal, foi esquecido, sufocado pelo apelo comercial e as pessoas já nem sabem o que significa.
Belo post!
Beijos

ManDrag disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ManDrag disse...

Salve! Lídia

Não fosse idêntico a tantas verdades vividas neste mundo de desigualdades, até passaria por um belo conto de Natal ficcionado.
Fico feliz pela oportunidade da Ana.

Comoventemente lindo!

Abraço.

Salutas!

São disse...

Que o teu Natal tenha correspondido aos teus desejos, Lídia !

Um abraço grande!

Rafeiro Perfumado disse...

Um dia a Ana conseguirá tirar o prazer do Natal que merece, gosto de pensar que o nosso país ainda é um palco de oportunidades. Um beijo, feliz 2009!

mfc disse...

Isto assim dói muito.

Um grande abraço.

CASTANHEIRA BARROS disse...

Como não descobri qualquer endereço de e-mail resolvi utilizar esta via para agradecer à autora deste Blog a mensagem ( de que só hoje tomei conhecimento ) que deixou a meu respeito em 24.09.2007 no site http://notassoltasideiastontas.blogspot.com/2007/09/goldmud-no-psd-ou-nos-ps-nos-ps.html
Sugiro-lhe que coloque em local visível o seu e-mail .

C Valente disse...

Continuação de Boas Festas em Graça
Saudações amigas