.



OS NOSSOS POETAS





Deixo-vos mais esta poesia de Fernando Cardoso e, para que tenhamos presente que sem crianças não há amanhã e que para que esse amanhã seja de partilha e não de guerras, há que ensinar as crianças a amar. Fernando Cardoso ensina-nos o caminho.

CRIANÇAS-ADULTAS


Mas há e houve crianças

a quem ninguém perguntou

o que desejavam ser,

nem ninguém lhes deu esperanças

de um dia lograrem ter

no trabalho prematuro

uma réstea de futuro.


São as cianças-adultas

que nunca foram meninos,

que cresceram, sem brincarem

e sem histórias lhes lerem,

a trabalhar às ocultas

para assim sobreviverem

numa sociedade louca,

numa vivência vetusta,

numa sociedade mouca,

numa sociedade injusta.

in "O Ciclo da Vida" - Editora PortugalMundo.


7 comentários:

manuel marques disse...

Perfeito.

"Só é possível ensinar uma criança a amar, amando-a."

Beijo.

Mar Arável disse...

Um dia de novo

seremos crianças

em ABRIL

Maria João disse...

Lídia

Os tempos são, necessáriamente, diferentes. Em muitas sociedades, os meninos de hoje, são mais meninos durante mais tempo. Se ontem era a infância que lhes era roubada, hoje é a responsabilidade da vida adulta que é adiada. A sociedade continua a ser mouca, louca e injustiça e em todo o mundo as crianças continuam a serem slogan de bandeira política mas sem verdadeiro benefício. Em todo o mundo continuam a ser abusadas, exploradas e roubadas. Em todo o mundo continuam a ser maltratadas, embora muitas vezes, pelos adultos que pensam estar a dar-lhes o melhor, no tudo que é nada do que relamente lhes faz falta.
Vivemos a era dos opostos, em que o meio termo deixou de existir. É o tudo ou o nada e são sempre as crianças, que acabam por sofrer. Hoje como ontem.

Um beijinho

Pata Negra disse...

Está em marcha uma candidatura verdadeiramente revolucionária à presidência da república. Para que ela ganhe dimensão pública suficiente para acordar uma democracia, adormecida nos sofás que estão frente às televisões dos portugueses, é necessário que assines e divulgues, por tudo o que é WEB, a petição "Pata Negra à presidência da República" em http://www.ipetitions.com/petition/patanegra/

Valdecy Alves disse...

Amigos poetas blogueiros, parabéns por utilizarem a internet como forma de dividir com o mundo o seu pensar, o seu compreender, desempenhando a missão do poeta que é se afirmar como ser humano, sobretudo perante si mesmo, captar os arquétipos coletivos de sua época e princípios universais, permitindo após compreender-se ou não compreender-se, que pela sua obra os da sua época tenham referência alternativa para fazer a leitura do mundo e as gerações posteriores entenderem a própria história da humanidade. Tudo temperado pelo sonho, pela sensibilidade e pela utopia. PASSOU A ÉPOCA DE ESCREVERMOS E GUARDAR NA GAVETA NOSSAS CRIAÇÕES DEPOIS DOS MAIS PRÓXIMOS FINGIREM TER LIDO PARA NOS AGRADAR. Através do meu blog quero aprensentar-lhes a video-poesia, que usa várias linguagens de uma só feita, a serviço do texto. Se gostar divulgue e compartilhe com os seus contatos. Acessar em:

www.valdecyalves.blogspot.com

Hernâni Matos disse...

Caro amigo:

Venho por este meio solicitar permuta de links do vosso blogue com o meu blogue

http://dotempodaoutrasenhora.blogspot.com

Cordiais Saudações:

Hernâni Matos

Saozita disse...

Lindo poéma,é bom ser criança.
Beijinhos