.



DIA INTERNACIONAL DO LIVRO

Escritor que seleccionei: Fernando Cardoso.




Para quem não conheça este autor, com uma vasta obra publicada dedicada ao público juvenil, aconselho vivamente uma viagem a Fernando Cardoso


Deixo-vos para já este extracto dum poema que retirei do seu livro "O UNIVERSO DA CRIANÇA".




Onde estão as crianças
da minha idade?

Vejo seus espectros
em passos e gestos comedidos
concentrados, compenetrados,
cansados sem correr;
não riem
(...)
não fabricam pistolas, cavalos ou chapéus:
compram tudo feito
Tudo.

Há muito
deixaram de se guiar
pelo Sol e pelas Estrelas,
olham apenas
para o Deus-Relógio
com tiques nervosos
em busca do dia seguinte
tirado a fotocópia das vésperas.

Outros
são peritos em gastronomia,
descansam as mãos
sobre o abdómen dilatado,
riem por tudo e por nada
e discutem Futebol
como única coisa séria
na vida

Onde estão as crianças da minha idade,
os Heróis da minha rua?
Morreram? Que saudade!!!


Voltarei a passar mais uns poemas deste autor excelente mas penso que os meus amigos, entretanto, não resistirão a conhecê-lo melhor.



9 comentários:

manuel marques disse...

Grato pela dica minha querida amiga.
Um bom fds.

Beijo.

FERNANDINHA & POEMAS disse...

OLÁ QUERIDA AMIGA LÍDIA... MUITO BOM ESDRITOR... JÁ O LI E COMPREI PARA OS MEUS SOBRINHOS... VOTOS DE UM BOM FIM DE SEMANA... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

São disse...

Óptima escolha, minha Amiga querida!

E que bom ver-te aqui de novo!

Um abraço fraterno.

O Guardião disse...

Nada como investigar e ler para conhecer o autor sugerido.
Bfds
Cumps

Fatyly disse...

Um momento tão belo:) Adorei!

Beijos e um bom fim de semana

Pata Negra disse...

Grande autor esta criança. Os homens que não sustentam a criança que há dentro deles, não são homens, são sei lá o quê!
Um abraço a sentir a tua falta na nossa blogosfera

Brancamar disse...

Olá Lídia,

Já me cruzei contigo hoje por vários sítios e vinha a caminho daqui, quando te encontrei pelos meus lados. Feliz por ver um post tão interessante, tão bonito e este poema é sem dúvida de um sentído crítico muito agudo, ao mesmo tempo triste, pela normalização em que caímos.
Não conhecia este poeta mas vou fazer-lhe uma visitinha e logo te dou notícias.
Beijinhos
Branca

Brancamar disse...

Volto só para dizer que vi realmente poesia muito interessante no blog de Fernando Cardoso, bem como outras causas. Obrigada pela tua sugestão, voltarei lá para aprofundar.
Beijinhos.

Maria disse...

De passagem por aqui para te desejat um excelente 25 de ABRIL, de esperança renovada.

Um beijo e um cravo vermelho!