.



ENDIVIDAMENTO DE FAMÍLIAS FORA DE CONTROLO.

O crescente recurso ao crédito está, devido ao aumento da taxa de juro, a empurrar cada vez mais famílias portuguesas para situações de sobreendividamento incontrolável. A DECO afirma que há situações de autêntico desespero e que entre Janeiro e Junho deste ano, os pedidos de ajuda de consumidores com excesso de dívidas atingiu 636 casos, um aumento de 63,5 por cento face a igual período de 2006. E no final de Julho já havia 757 famílias sobreendividadas, quase tanto como os 905 casos registados em 2006.
Fonte: CORREIO DA MANHÃ 30-08-07

3 comentários:

ALEX disse...

É a longa e lenta escalada para a pobreza. Muitas famílias construíram as suas bases contando com o emprego da empresa que faliu; contando que os filhos fossem trabalhar quando acabassem os estudos e eles não conseguiram emprego... Algumas tinham a a casa paga outras não. As que tinham a casa paga viram-se com IMI a dobrar ou a triplicar mesmo em habitações modestas. Quem está a pagar casa foi apanhado pela subida das taxas de juro. Depois entram em parafuso e toca de pedir empréstimos para pagar outros empréstimos. Resta a morte ou um governo que tenha soluções.

martelo disse...

é preciso considerar tambem que os bancos têm como missão a subjugação dos rendimentos...

suruka disse...

Sem querer
através dos televisores
viram-nos a vida de pernas para o ar.

É tao apelativo, é tudo tão fácil, nao é???