.



MAIS UM ABUSO SEXUAL SOBRE CRIANÇAS. NESTE CASO SOBRE UMA MENINA DE 6 ANOS. PARA NÃO VARIAR......SUSPEITO CONTINUA EM LIBERDADE

A Polícia Judiciária (PJ) de Coimbra anunciou esta segunda-feira a detenção de um homem suspeito de abuso sexual de uma criança em Cantanhede, refere a Lusa.
Segundo uma nota divulgada pela PJ, ao suspeito, de 48 anos, é atribuída a autoria de um crime de abuso sexual de crianças, de que terá sido vítima uma menina de seis anos.
O homem abordava as crianças na rua, nomeadamente num parque infantil, aliciando-as através da oferta de presentes, disse hoje uma fonte policial.
Sujeito a primeiro interrogatório policial, o suspeito ficou obrigado a apresentações periódicas em posto policial e proibido de contacto com a vítima e de se aproximar de locais frequentados por crianças.
Fonte: Portugal Diário 27-08-07

5 comentários:

Ana M Marques disse...

Li a mesma notícia... Acredito que um país é tanto mais evoluído quanto melhor trata as crianças, os deficientes, os idosos e os animais... mais comentários, para quê?

NINHO DE CUCO disse...

É realmente lamentável que situações como a relatada que tem a ver com um abuso a uma criança muito pequena, sejam tratadas com tamanha leviandade. O indivíduo fica à solta, não é tratado clinicamente e, portanto, detém todas as condições para prosseguir com crimes análogos na primeira oportunidade que venha a surgir.

Tiago R Cardoso disse...

Raios, será que neste país etá tudo em liberdade?
As prisões devem estar vazias.

martelo disse...

as maiores agressões ao ser humano passam por situações como esta; se fazer apelo à pena de morte é contra os direitos do ser humano... que exista uma justiça muito "justa e dura" contra estas anormalidades; quando um veículo está em muito má condição retira-se da circulação...

Crítica&denúncia disse...

Fala-se até em castração para estes indivíduos mas será que o problema deles reside "lá"? Penso que tudo está a nível mental, e eles acharão uma outra maneira de violação mesmo castrados.Ai amigo, que estas coisas me chocam a cada vez que leio. Abraço da amiga Alda