.



A SOLIDARIEDADE NÃO TEM FRONTEIRAS



Nos próximos 5 dias não haverá postagens novas no Silêncio Culpado. Nos próximos dias não haverá silêncio mas sim um grito em nome desta criança condenada a um coma irreversível.
Exorto todos os blogues a lerem a postagem, abaixo, e a solidarizarem-se com esta causa.
David Santos SÓ VERDADES http://sverdades.blogspot.com/

33 comentários:

quintarantino disse...

De férias, espero... apenas

Laurentina disse...

Infelizmente estes casos não são unicos.

Estou solidaria .
Bom fim de semana
Beijão grande

Sei que existes disse...

É inacreditável a quantidade de casos semelhantes a este, que demoram anos e anos a fio até que algo seja resolvido...
Beijo grande

Sailing disse...

Vim a este espaço e encontrei belos momentos de reflexão. E necessário fazer ecos de forma a que o mundo seja melhor.

Parabens pela mensagem

sveronica disse...

Vou passar lá no David pra ler

Hoje deixo-te um beijinho silencioso

Isabel-F. disse...

Sou solidária com esta causa, que tenho acompanhado há vários meses...

Tanto a Flávia como a Odele o merecem ...

um beijinho e obrigada por também te teres juntado a esta causa

avelaneiraflorida disse...

A Solidariedade está presente em cada um de nós! passemos a mensagem!!!!
Força para todos os que sofrem arbitrariedades e injustiças...

Pensemos nels com carinho!

Betynha disse...

Claro! Solidária com a Flávia, com a Odele e com tantas outras vítimas de neglicência, desrespeito, irresponsabilidade e falta de fazer cumprir os direitos.

Pascoalita disse...

Junto o meu ao teu grito de revolta pela Flávia e sua família.

1 bejo a ti

Vladimir disse...

Qual é a sua opinião sobre a desconfiança?

Odele Souza disse...

Como mãe de Flavia venho lhe agradecer por este seu gesto de solidariedade. Que atitudes como esta possa conscientizar as pessoas de que não é com o silêncio que reclamamos por nossos direitos, mas com palavras; Gritadas, faladas, escritas.

Que as pessoas passem a exercer a sua cidadania cada vez mais para que cada vez menos os direitos humanos sejam desrespeitados.

Pra você, com muito carinho o meu abraço e o meu MUITO OBRIGADA.

alfabeta disse...

Já tem no post a resposta á sua provocação.

alfabeta disse...

E quem foi ao meu blog falar sobre tal assunto foi voçê, por isso considere primeiro o que escreve antes de dizer que vim aqui opininar.

Respeite a opinião dos outros para que respeitem a sua.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Não costumo responder a provocações mas desta vez até abro uma excepção.
Não fale do que não conhece.
Tenho 3 cães rafeiros em casa que recolhi das ruas e contribuo também para esta causa sempre que posso.
Á sexta e ao sábado os necessitados sabem que são os dias escolhidos para os ajudar. Já tirei de mim para ajudar outros. A senhora não sabe do que está a falar. Não sei porque é que lhe deu para fazer ataques à causa e ao meu blogue. Deve estar doente.

SILÊNCIO CULPADO disse...

E só mais uma coisa ALFABETA:
Fui ao seu blogue dar-lhe a conhecer uma causa para, se quisesse aderir a ela. É isso uma provocação?

SILÊNCIO CULPADO disse...

Vladimir da Lapa
Eu confio nas pessoas. Até me provarem o contrário eu confio. Antes pecar por excesso de confiança que recusar a mão a quem a merece.
Porém quando alguém não corresponde a essa confiança desaparece do meu mapa dos vivos e das minhas preocupações. Definitivamente.

NÓMADA disse...

Sou desde sempre visitadora deste espaço. Sempre apreciei a forma correcta como tudo é exposto e comentado. Em centenas de comentários nunca vi nenhum que transgredisse o bom relacionamento cívico entre blogues.
Alfabeta: não queira vir sujar isso. Aliás não suja porque "A lama não suja o alvo que visa mas a mão que a atira".

alfabeta disse...

ANTONIETA DE SANT´ANA
Compreendo o seu sentimento, porém cada pessoa, mesmo que esconda a cara, retrata-se naquilo que diz. E exactamente por isso não removi o comentário da Alfabeta. Que não só não participa da iniciativa (e estaria no seu direito) mas que se incomoda a vir povocar nos espaços alheios. Os posts estão para que todos os leiam e saibam que há pessoas assim.
Mas o que importa é que as excepções não fazem a regra. E esta onda de solidariedade em volta da causa demonstra que o ser humano tem dentro de si uma enorme generosidade e capacidade de entrega. Uma entrega que não se revela a dar esmola mas sim quando damos, a quem precisa, algo de nós mesmos.


Basta ler o que escreveu para você própria ver que a provocação foi sua quando me descreveu como pessoa sem me conhecer de lado nenhum.

Mostrei a minha opinião, se você ajuda também eu como já lhe disse, e se não aceita uma opinião contrária á sua é porque não sabe viver em democracia.

Só lhe disse que pessoalmente preferia ajudar directamente sem entrar em blogs , parece que se sentiu muito ofendida por isso.

nómada
Meta-se no seu blog que a conversa ainda não chegou á tenda,defensores tb tenho no meu blog e seja mulherzinha para ler as coisas primeiro para ver como começaram as coisas e só depois julgar.

NINHO DE CUCO disse...

ALFABETA
Vá ao psicólogo, mulher. Está cheia de frustrações e atritos com o meio ambiente. Deve estar muito mal consigo própria.
Este blogue sempre foi de paz e de respeito. E a autora sempre fez comentários de grande civismo nos blogues que visita. E são muitos.

alfabeta disse...

ninho

Vou-lhe responder ao seu blog, porque este blog apesar dos mal entendidos merece respeito pelos assuntos abordados, por isso não quero fazer uma guerrilha neste blog, apesar das pessoas inconscientemente o fazerem, ao pensar que estão a defender alguém.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sou uma pessoa de paz e não de guerras. E já bastam de ruídos na comunicação. Houve aqui alguns mal entendidos mas gostaria que se desse o assunto por encerrado.

Maria Faia disse...

É verdade Amiga,
A solidariedade não tem fronteiras. Infelizmente, nos dias que correm, frequentemente encontramos pessoas vivendo em situação precária. E são cada vez mais....
Pessoalmente, não gosto de dar dinheiro a ninguém porque, muitas vezes esse dinheiro serve para álcool, drogas e outros bens não essenciais. Por esta razão costumo dar bens (alimentos, roupas etc). Outra forma de ajudarmos os mais necessitados é a colaboração que todos podemos dar ao banco alimentar contra a fome e, choca-me ver tanta gente que passa as portas do supermercado com carrinhos repletos de bens (de primeira necessidade ou não) e são incapazes de doar algo, por pouco que seja, a esta causa.
Ainda há muita insensibilidade e, poso dizer com segurança, porque já algumas vezes participei em campanhas destas, que são os mais simples que mais contribuem para o banco alimentar.

Um beijo amigo,

Maria Faia

Maria Faia disse...

Quanto à causa que agora nos trazes, a solidariedade para com a menina Flávia e seus familiares, vem-me à ideia uma pergunta: haverá pessoa que seja solidária para com estas vítimas de tamanho infortúnio e desgraça?!
Se houver, perdoem-me, mas não podem ser humanos...

Um beijo Amigo

Maria Faia

alfabeta disse...

Por mim tudo bem, já agora a maria faia tocou num assunto interessante, é que há vários supermercados que deitam comida para o lixo para depois as pessoas andarem a remexer,porque é que não se alerta os gerentes deste supermercados para que não o façam e ao menos entreguem as coisas em boas condições?
Esta é uma ideia, pelo menos está mais ao nosso alcance.

SILÊNCIO CULPADO disse...

É uma boa ideia que está ao alcance. Mas essa ideia, como outras boas ideias, têm que se juntar para, de forma articulada, fazer as intervenções.

Dalaila disse...

Mais uma história como tantas...

passarei no blog, para me inteirar

Maria Clarinda disse...

Elas sabem que estou com elas...no sopro do vento que não tem fronteiras nem, distância.
Estou solidária contigo.

Metamorfose disse...

Casos como este afligem-me imenso, é que mesmo que a justiça funcione, será sempre tarde e irremediável, apoio e solidarizo-me com esta mãe no sentido de evitar que o mesmo volte a acontecer a outras crianças.
Excelente iniciativa.

Beijo.

C Valente disse...

A injustiça e falta de cuidados por partedos governos e poderosos é uma constante , infelizmente
Saudações amigas

herético disse...

beijo

Um Momento disse...

Indo...

MiguelGomes disse...

Não podemos deixar que se torne "normal" no nosso quotidiano...

Fica bem,
Miguel

João Rato disse...

Silêncio
o link do teu banner para o SOS Miséria não funciona, deves copiar novamente o script que está disponível na barra lateral do blog SOS Miséria.