.



PORQUE ACREDITO NA VIDA - UMA NOVA ABORDAGEM SOBRE O HIV








Porque acredito na vida não quero falar das causas com as cores tétricas da derrota. Quero falar das causas sentindo a seiva da esperança e o afecto pelas pessoas que as encarnam.

Por isso aceitei o desafio do Raúl que me propôs moderar o debate no Sidadania.

A questão fulcral está agora em saber em quem deve o infectado com HIV confiar a sua nova condição e junto de quem deve procurar ajuda. Será que é sua obrigação revelar que está infectado?

Perguntas e respostas que a todos interessam e que não podemos deixar de assumir.

Porque o HIV existe.

A cada 10 segundos morre no mundo uma criança com sida.

Em Portugal são registados, diariamente 3-4 novos casos. Continuamos mal informados e mais assustados com os fantasmas que com a realidade em si.


Sejamos pois solidários para com esta causa mas sejamos, acima de tudo, solidários para com nós mesmos. Porque a SIDA pode acontecer a qualquer um venha partilhar connosco a sua opinião e ouvir o que o Raul e o Paulo têm para vos dizer.

Há Primavera e eu eu insisto nas flores. Com elas caminharemos no sentido da vida.


Visite o SIDADANIA e aprenda, como eu aprendi, a conhecer e a admirar pessoas que fizeram da sida um novo ciclo de vida mais promissor de solidariedade e muito mais rico do ponto de vista humano.

75 comentários:

M.M.MENDONÇA disse...

M.M.MENDONÇA
Deixa-me felicitar-te pela beleza e força com que defendes a causa e por moderares o post do Raul.
Já lá irei fazer uma visita. Nós achamos que sabemos o essencial sobre a sida mas quando nos embrenhamos nesta realidade começamos a ver ruir todas as nossas convicções.
Abraço

Jorge P.G Sineiro disse...

Tema forte e importante, Lídia!

Todos não seremos muitos para tentar entender as vítimas deste flagelo e os contornos da SIDA.

Um abraço e bom fim-de-semana.
Jorge P.G.

Sophiamar disse...

Visitarei o blog do Raul. Todos nunca seremos demais para combater um problema que a todos nós diz respeito.

Beijinhos

tanokas disse...

infelizmente inda ah muita gnte que nao assume o hiv, ou qe simplemten n faz o teste com medo do seu resultado

um beji

SILÊNCIO CULPADO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
SILÊNCIO CULPADO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Boris disse...

Silêncio, minha Silêncio
nunca é demais recordar
que todos somos iguais
e nos devemos amar.

Que ninguém se julgue imune
à doença e sofrimento
e o que fizer aos outros
terá em recebimento.

Por isso o ser humano
que é sempre pó e é vento
deve apoiar todo aquele
que precisa de alimento.

Alimento para a alma
alimento para o chão,
alimento para o amor
sem raiva nem compaixão.

Pata Negra disse...

Silêncio, para um pouco, a blogosfera não é só trabalho!
Como eu respeito da voz da Silêncio!
Estou com sono, muito sono, não me importava de adormecer eternamente se de vez enquando pudesse vir cá baixo saborear as coisas boas. Não pode ser assim!
Porque acredito na vida, vale um abraço

Sonia A. Mascaro disse...

Passei para desejar a você um belo Domingo!

Amanhã estarei aqui para ler este texto, que me pareceu muito importante de ser lido!

Abraços!

Alice Matos disse...

Para quem acordou para a dor e para o luto com três letras... num tempo ainda de silêncio... é bom encontrar espaços de partilha e de esperança...

Obrigada...

Nilson Barcelli disse...

Mais um tema interessante e sempre actual.

Bom Domingo, beijinhos.

Mário Relvas disse...

Juraria ter aqui comentado...

Mário Relvas disse...

Lídia,

no meio de tantas postagens e em vários blogs,e não sabendo se já responderam, gostaria de colocar de novo esta questão que deixei anteriormente:

Uma reflexão...

Muitos dos que padecem das chamadas doenças segregadoras devem perguntar como olhavam os portadores de HIV ,antes de o terem contraído.
Na realidade somos muito solidários e revoltados quando nos bate à porta aquilo para o qual nunca ligámos.O ostracismo começa em nós.O que fazemos para aceitar os outros como eles são?Não podemos dizer mais que A SOCIEDADE É SEGREGADORA, sem reflectirmos que a sociedade somos todos nós.O que fazemos por mudar esta situação?

Saudações e um sorriso

Divinius disse...

O teu blog é o reflexo da tua grande alma...
Bom Domingo:)*

Mary disse...

Lídia
Extremamente humana como tu sabes ser. Uma mulher linda por dentro e por fora.
Já comentei no Sidadania mas, como deves compreender, doeu muito.
Beijos, minha querida

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Olá Lidia

Vim dar-lhe um abraço e um beijo!

Agradecer sua visitas e comentários ao BOA LEITURA.

A construção de uma vida saudável e exemplar é o desafio ao futuro da humanidade!

Luiz

Marta Ribeiro disse...

um tema cada vez mais importante e cada vez mais na "moda" infelizmente

beijinho

C Valente disse...

Saudações amigas

C.Coelho disse...

Lídia
Nós não podemos ficar parados nem indiferentes. Temos que actuar.
Deixei no Sidadania um reforço da tua opinião com algumas sugestões.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

M.M.MENDONÇA
Estou a dar os primeiros passos no conhecimento desta realidade e a empenhar-me para dar o meu melhor.
O que é preciso é acreditar que somos capazes para termos força para ir em frente.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Jorge
Há muito caminho a percorrer. Poucos apoios e muita falta de esclarecimento.
Abraço

herético disse...

muito belos as tuas causas e o teu empenhamento nelas...

abraços

Compadre Alentejano disse...

Os blogs podem ser muitos úteis, e o teu é um deles.
É preciso ter uma persistência muito grande, digo mais, é preciso ter uma grande alma como a tua.
Um grande abraço
Compadre Alentejano

SILÊNCIO CULPADO disse...

SOPHIAMAR
Espero-te no blog do Raul. Pessoas como tu são indispensáveis em causas como esta e, neste momento, começam a delinear-se algumas sugestões importantes que poderão ser levadas à prática.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

TANOKAS
Não podemos enterrar a cabeça na areia. Só com a verdade se abre caminho.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

BORIS
Um dia destes talvez me chegue a inspiração e eu te faça uns versos também.
Mas não sei se conseguirei pôr tudo neles como tu o fazes.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Pata Negra
Um abraço teu é sempre por mim apreciado. Mas sabes amigo não há apoios adequados às causas porque me bato. Temos que ser nós a construir e a bater o pé.

Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

SONIA A. MASCARO
O melhor texto está no Sidadania e eu estou a moderar os debates. Se puder passe por lá a sua opinião é de ouro pois tem muita sensibilidade para estas causas sociais.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Alice
Se puderes gostaria de ver-te no Sidadania a debater o tema.
Obrigada pelas tuas palavras. São reconfortantes.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

NILSON BARCELLI

Obrigada pela visita, amigo.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Mário relvas
Não, não deixaste o comentário aqui. Deixaste no post anterior. E eu respondi.E também no Sidadania.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

DIVINIUS
Obrigada, amigo.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

MARY
Compreendo mas deste um bom contributo e isso é o que importa.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Santilli

Temos que ajudar a construir essa vida saudável ajudando os doentes a viver.

Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Marta Ribeiro
Este tema não pode estar na moda. Temos que apostar na prevenção. Temos que estar informados.
O Sidadania é a resposta para muitas das perguntas.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

C.Valente

Obrigada pela visita.

Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

C.Coelho

Obrigada pela tua colaboração.

Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Herético
Obrigada, amigo, pelas palavras de incentivo.

Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

COMPADRE ALENTEJANO
Tu que és persistente e dado a grandes causas se puderes dá também uma ajuda no Sidadania.

Abraço

Arte Autismo e www.arteautismo.com disse...

Oi Lídia, fico infectada de tristeza quando vejo discriminização no caso de portadores de HIV. Acompanhado disso vem a reprovação e o julgamento da pessoa , como se todos nós humanos não tivéssemos erros.
Eu acho que a pessoa infectada tem de revelar sim a infecção,porque não? acho grandeza da parte da pessoa revelar. Precisa ter coragem e o SIDANIA tem. Para quê guardar isso dentro de si? Sem ter oportunidade de desabafar sobre isso, falar do que dói?
Guardar faz muito mal, porque fica sufocado por dentro, e a dor fica maior.
Há pouco mais de 100 anos, Freud também desenvolveu uma espécie de CONTAÇÂO DE HISTÓRIA inaugurando a psicanálise e definitivamente oficializou o valor terapêutico de contar a própria história. Desabafar é a garantia da liberdade de expressão e a escuta por alguém de confiança.
Quem souber e não gostar, dana-se, não podemos impor nossa verdade a nínguém. Mas os poucos que restarem, esses são amigos de verdade.
“Quando se conta a própria história, ouve-se o eco das emoções, o que está no interior se expande. O que é realmente importante ganha forma e faz sentido. Você vê as coisas por ângulos que ainda não tinha percebido. Conecta os fatos com as emoções e aumenta a possibilidade de aceitar que a vida é um fluxo constante, que as coisas mudam a todo momento. Esses relatos nos remetem ao que é essencialmente humano: amar, nascer, morrer, querer, ganhar, perder”, diz Ciça Vicente de Azevedo, psicóloga e escritora de São Paulo
Ao Raúl minha solidariedade e carinho, que você tenha força para superar tudo!
Não coloquemos nas costas do portador do HIV mais uma carga da discrimização , pelo contrário temos que ajuda-lo com sua carga.
Grande abraço para Raúl e voce Lídia minha querida , obrigada por ter esse coração tão grandioso!
Ray

Arte Autismo e www.arteautismo.com disse...

Lidia, queria te dizer que ando sumida por conta de trabalho e o cuidado com casa e o atendimento aos clientes.
Mas sempre passo por aqui rapidamente. Amei demais conhecer mais sobre voce uma mulher sensível, solidária , com um coração que não cabe dentro do peito.
És como uma psicanalista, que abra a porta para as questoes humanas, ajudando as pessoas a terem uma visão diferente da qual pensa que é!
Uma Comunicóloga sempre pronta para perguntar e ouvir.
Meu carinho cresce por voce , ao ver a grandeza de seu coração e ao te conhecer mais!
Um beijo.
Ray

Zé do Cão disse...

Já li que a origem da Sida foi nos macacos.
Será mesmo verdade ela foi feita Laboratório?
Alguém me poderá responder?
Certo, certo é que está cá e incurável.

Bj

amigona avó e a neta princesa disse...

Minha querida Lídia continuo a acompanhar o debate...um forte abraço...

Menina do Rio disse...

Lídia, no Brasil há um índice assustador de contaminação pelo HIV - AIDS e outras DSTs, principalmente nas mulheres e consequentemente nas crianças nascidas dessas mulheres. A cura existe e temos avançado bastante, mas acho que ainda se faz necessário uma conscientização maior por parte das pessoas pois logo vamos ter populações inteiras contaminadas.
O portador de HIV tem por obrigação tanto legal, quanto moral de comunicar aos parceiros a sua condição de aidético para evitar que o outro seja contaminado

Obrigada pela doce presença

tem uma feliz semana

Beijinhos

Maria Clarinda disse...

E lá fui...nunca sabemos tudo!
Adorei o teu post. Parabéns. Jinhos mil

G.BRITO disse...

Lídia
É preciso aprender a conviver com o HIV tomando precauções mas não afastando as pessoas.
Vou agora ao Sidadania ler o texto.
Bjs

JOY disse...

Olá Lidia


Sendo tu uma mulher de causas, quero louvar-te pelo teu trabalho de informação juntamente com o Raul do que é o HIV.


Abraço forte
JOY

Louise disse...

Lídia
Tu apostas na vida e incentivas a vida. Ajudas a entender e a perceber meandros que nos escapam.
Sou acompanhante da causa da sida à qual presto o meu apoio solidário. Mas é aqui que encontro o alimento para estas causas.
bjs

São disse...

Venho deixar-te um enorme abraço de amizade, linda!
SEmana muito boa para ti e para os teus.

isabel disse...

ao parceiro deve dizer. já profissionalmente não acho que deva dizer, sob pena de ver a sua vida desmonorar-se. infelizmente.

abraço

RU2X disse...

Zé do Cão
A origem da Sida ou melhor do HIV tem muito que se lhe diga.
Há algum tempo,uns acreditavam que o origem do HIV, veio de mutações de um outro virus chamado SIV que existe em algumas espécies de Simios (macacos).Lembra-me no passado uma médica olhar para mim quase me chamando de estúpido, por referir o desenvolvimento do virus em laboratório como arma biológica que saiu fora do controlo de quem o desenvolveu.
Agora cientistas em estudos recentes afirmam as mutações não serem possiveis e terem dado origem ao HIV.
Certo é que caso o virus tenha sido desenvolvido por humanos,isso nunca será revelado ou assumido e é mais fácil e menos honoroso defender que vem dos macacos.
Enfim macaquices do ser humano,que nem mesmo para a ciência revela as suas descobertas com verdade.
Os cientistas loucos e o seu trabalho para controlarem o mundo,que vemos na televisão nas séries de ficção devem existir fora desse contexto irreal.
Um abraço
Raul

Rafeiro Perfumado disse...

Mais do que perguntar se devia informar, importa saber se essa revelação implica ou não retaliações. Porque quando soubermos a resposta a uma, saberemos a respostas à outra.

Dalaila disse...

e porque nunca te silencias dos problemas, um beijinho forte, sempre tocantes estas histórias

SILÊNCIO CULPADO disse...

RAY
Orgulho-me tanto de tê-la como amiga!..
O seu exemplo é um incentivo e uma força para continuarmos.
Foi lindo o que disse sobre a psicanálise de Freud. Já conhecia Freud mas dito por você, a força que imprimiu em cada palavra são simplesmente maravilhosas. Abraço, amiga e também para Filipe

SILÊNCIO CULPADO disse...

Ray, minha amiga, eu compreendo.
Há mais vida para além da blogosfera. Se eu visitar todos os meus visitantes diariamente as 24 horas não me chegam.
O que importa mesmo Ray, é que tu estás aqui e eu estou aí. Sempre. E somos amigas.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé do Cão
Mando-te só um beijinho porque resposta mesmo vem do Raul.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Amigona
Obriga querida amiga.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

MENINA DO RIO
Obrigada pelo teu contributo e pela visita sempre especial para mim.

Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

G.Brito
É a tal informação que se precisa e que procuramos com o que escrevemos e lemos.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

JOY
Obrigada meu querido e, se puderes, dá um pulo ao Sidadania.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

LOUISE
Obrigada. Viver e acreditar é o lema que todos devemos adoptar. Com ele seremos capazes de grandes feitos (ainda que pequeninos).
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

SÃO
Obrigada, querida.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Isabel
Obrigada pelo contributo.São decisões difíceis e só quem está nelas é que sabe.
No Sidadania está a decorrer um debate aprofundado sobre este assunto.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Raul
Obrigada pela visita e pela explicação que serve também para mim.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Rafeiro Perfumado
Retaliações ainda as há. Sobretudo no trabalho. Mas tem que haver um centro de acompanhamento que permita aconselhar e fazer a ponte entre o infectado e os grupos com quem interage.
Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

DALAILA
Não nos devemos silenciar porque estas causas fazem parte do nosso quotidiano. Nós é que, muita svezes, preferimos não vê-las.
Abraço

São disse...

Minha querida, só vim deixar-te um abraço.

Marta Ribeiro disse...

"Todas as prendas que me deste, um dia,
Guardei-as, meu encanto, quase a medo,
E quando a noite espreita o pôr-do-sol,
Eu vou falar com elas em segredo ...

E falo-lhes d'amores e de ilusões,
Choro e rio com elas, mansamente...
Pouco a pouco o perfume do outrora
Flutua em volta delas, docemente ...

Pelo copinho de cristal e prata
Bebo uma saudade estranha e vaga,
Uma saudade imensa e infinita
Que, triste, me deslumbra e m'embriaga"

Adicionei-te o teu blog aos que leio e apresio...
Serás sempre bem vindo (a)

Vieira Calado disse...

Saudações amigas,
em vésperas do 25 de Abril!

Mac Adriano disse...

"Será que é sua obrigação revelar que está infectado?". Esta é uma das perguntas mais difíceis de responder que alguma vez vi. Apesar de já inúmeras vezes ter tentado ter uma opinião em relação à resposta. Mas nunca consegui. Abraço.

SILÊNCIO CULPADO disse...

SÃO
Um abraço também para ti, pequena.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Marta Ribeiro
Obrigada pelo belo e sensível poema.
abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Vieira Calado
Saudações amigas.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Mac Adriano
É uma questão difícil mas eu acho que deve contar às pessoas que ama e em quem confia.
Se tiver companheiro(a) este deve saber.
Abraço

Oliver Pickwick disse...

É preocupante. Às vezes, tenho a impressão que as pessoas desconhecem estas estatísticas, ou, pior ainda, acostumaram-se com o fato, banalizando-o.
Admiro e encorajo a sua persistência.
Um beijo!